Sábado, 24 de Junho de 2017
Últimas

Grupo sueco Spisa reforça produção de ervas aromáticas em Viana do Castelo

O grupo sueco Spisa vai mais do que duplicar a produção da Aromáticas Vivas, dirigida pelo antigo presidente de Câmara e deputado de Ponte de Lima, Daniel Campelo. Segundo o Jornal de Negócios, está em curso a expansão da empresa instalada em Carreço, Viana do Castelo. E além de uma unidade de grandes dimensões em funcionamento em Tavira no Algarve, o grupo está também a estudar criar uma terceira unidade em solo nacional para aumentar a quota em Espanha. A localização não está definida, mas, de acordo com declarações de Daniel Campelo ao Jornal de Negócios, o projeto avançará “sempre em complemento” com as unidades já existentes no país, pois há “grandes vantagens [para o grupo] em ter estratégias de Verão e Inverno”. ” No Alto Minho os suecos já estarão a avançar com um investimento de dois milhões de euros para aumentar em cinco hectares a área de produção da Aromáticas Vivas, atualmente limitada a dois hectares na freguesia de Carreço. É ali que a Spisa tem a principal operação do país, com vendas de três milhões de euros e capacidade anual para cinco milhões de plantas em vaso e mais dois milhões de unidades em ervas cortadas. Espanha absorve 40% da produção. A empresa de Carreço produz mais de 20 variedades de ervas aromáticas e emprega 42 pessoas.

Ana Peixoto Fernandes

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*