FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 03 Mai 2010

Hóquei em Patins: Depois da entrevista de Sapo a resposta de José Querido

Em comunicado entregue aos jornalistas no final do jogo de sábado em Monserrate frente ao Espinho, o treinador da Juventude de Viana, José Querido, responde […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Em comunicado entregue aos jornalistas no final do jogo de sábado em Monserrate frente ao Espinho, o treinador da Juventude de Viana, José Querido, responde a Tiago Barbosa (Sapo), pelas declarações proferidas aos microfones da Geice FM a seu respeito, após o jogo da Juventude em Braga. O treinador vianense não quis prestar declarações (em áudio) sobre esta matéria, mesmo assim optamos por transcrever na íntegra o comunicado do técnico.

Comunicado de José Querido:
*Quem me conhece sabe que foi sempre preocupação minha estabelecer uma relação de respeito e simpatia com todos os atletas que serviram os diversos clubes sob a minha orientação.
*Como profissional e líder, na base do respeito mútuo, distingui sempre o profissionalismo da vida pessoal, tendo em conta os superiores interesses do Clube.
*Os atletas mereceram sempre da minha parte observação e análise cuidadosa, tendo em consideração a sua envolvência na sociedade.
*Igualmente como profissional, sempre soube destacar os interesses do Clube como prioridade primeira, sem nunca esquecer os deveres dos atletas nas área social e desportiva.
*A ligação harmoniosa do treinador e atletas exige de ambas as partes respeito e profissionalismo mútuo, sendo estas as regras universais instituídas. Cada um, de forma individual ou colectiva, deverá corresponder às expectativas e exigência das regras impostas.
*Ao Clube cabe tomar todas e quaisquer decisões que considere oportunas, sempre que as regras contratuais sejam alteradas ou quebradas.
*Todas as orientações do foro social ou desportivo são encaminhadas para a jurisprudência do Clube, sendo da sua responsabilidade as decisões que o mesmo considerar aplicar.
*Ao treinador e equipa técnica cabem-lhe todas as acções no campo desportivo, todas as outra são da responsabilidade do Clube, através dos seus representantes legais.
Entrevista de Tiago Barbosa (T.B.)Como responsável da equipa de hóquei da Juventude de Viana e tendo como referência a entrevista do Atleta Tiago Barbosa, por obrigação profissional e moral, cabe-me repor toda a verdade sobre as insinuações produzidas.
Declarações do Tiago Barbosa – (T.B.) à Rádio Geige no passado dia 2010-04-22.OBS. Utilizando os pontos descritos (5), procederei a um esclarecimento sumário de cada situação, introduzindo questões específicas simples, dando somente a importância técnica que cada um merece.
Assim:
*(T.B) – Afirma o atleta que o acusei de ter falhado um livre directo de propósito no jogo com o Óquei Clube de Barcelos – primeira volta do campeonato(José Querido) – Esclarecimento e análise: A acção e a disposição do atleta em dado momento do jogo permite identificarmos com alguma exactidão a sua envolvência e propósito no sistema táctico da equipa.É da responsabilidade do treinador ajuizar e analisar o comportamento técnico-táctico da equipa, devendo o atleta, a título excepcional e sempre que é confrontado, concordar ou não com o seu conteúdo.Este assunto (falha de livre directo) foi escalpelizado internamente, merecendo a devida abordagem, diagnóstico e análise de ambas as partes.O atleta Tiago Barbosa considerou que o caso tinha sido ultrapassado, colocando-se de imediato à inteira disposição do Clube e treinador, invocando o seu profissionalismo e dedicação.
(T.B) – Afirma que nunca se dignou (José Querido) a falar do assunto pessoalmente.(José Querido) – Esclarecimento e análise: Afirma que nunca falei com ele pessoalmente. O descrito anteriormente desmente no seu todo as declarações do Tiago Barbosa, pondo em causa a veracidade das suas afirmações na entrevista concedida.
(T.B) – “Guru” do hóquei patins.(José Querido) – Esclarecimento e análise: É com alguma curiosidade que destaco o adjectivo, sendo que o mesmo significa, em termos linguísticos universais, professor com dotes filosóficos superiores. Não os terei, mas, face ao pouco que sei, apraz-me muito ensinar e transmitir conhecimentos àqueles que nada sabem.
(T.B) – Afirma o atleta que as suas qualidades não podem ser postas em causa e que não tem provar nada a ninguém.(José Querido) – Esclarecimento e análise: as afirmações são da responsabilidade do autor, cuja auto-análise deve ser respeitada, discordando-se ou não.A informação que o atleta passa sobre uma possível imagem e análise que faria sobre ele é de todo incoerente e de uma total irresponsabilidade.A informação que tenho do Tiago (agora com 32 anos) não seria igual se ele tivesse 20 anos. A distinção das análises é exactamente dada pelo espaço temporal. É ele (tempo) o responsável pelo comportamento social que cada um vai assumindo, dando-nos a capacidade de enquadramento e evolução profissional, dentro da filosofia de vida que julgámos merecer. O atleta faz no seu comentário uma análise sobre as suas mais-valias profissionais. Ao serem postas como facto consumado, não devo usar factores contraditórios ou de aprovação.Sobre este tema, é meu dever informar que o jogador Tiago Barbosa mereceu sempre da minha parte o respeito devido, o qual ainda mantenho, mesmo considerando que as suas afirmações em nada prestigiam ou abonam no melhor relacionamento entre ambos.
(T.B) – Afirma o Tiago Barbosa que só voltará à Juventude de Viana se o treinador (José Querido) não permanecer nos quadros do Clube.(José Querido) – Esclarecimento e análise: a afirmação do atleta, no contexto em que é formalizada, não merece qualquer comentário. Entretanto, por respeito ao Clube, dirigentes, atletas, sócios e simpatizantes, devo registar:
* O Tiago não tem poder deliberativo no Clube. Por isso, a minha continuidade ou não, depende exclusivamente das decisões que a direcção e o seu presidente vierem a tomar.
* O regresso do atleta à Associação Juventude de Viana, com ou sem José Querido, é da total responsabilidade do Clube, não me cabendo opinar ou decidir sobre questões que ultrapassam os meus deveres profissionais.
* Termos como “não perdoar”, “não merecer respeito” e simplesmente “não existir”, são conceitos que me abstenho de comentar, por não encontrar na pessoa que as formaliza códigos deontológicos, pelos quais e cada um se deve reger e orientar.
* Agora, como no passado, todos os atletas sob a minha orientação merecerão respeito profissional e amizade, desde que as regras institucionais prevaleçam nas relações do conjunto e não ponham em causa os superiores interesses do Clube e grupo de trabalho.
Não havendo mais nada a registar, deixo, como informação, que o José Querido continuará a respeitar todos aqueles que, de forma saudável e honesta, promovam as suas orientações e críticas, partindo do pressuposto que as mesmas contribuirão positivamente nas áreas sociais e desportiva do Clube.
À direcção, sócios e simpatizantes deixo a mensagem de que serei intransigente na defesa dos valores reais do Clube, contribuindo com o meu saber e dedicação para os êxitos desportivos do mesmo.
O caminho faz-se caminhando. Foi com base nesta referência que pautei a minha viagem desportiva, atingindo, através de enorme dedicação e empenho, todos os lugares destacáveis da modalidade, que foram conseguidos com honra e dignidade.
                                                                                                                                                                   José Querido

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts