FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 05 Mai 2010

Câmara quer parque de estacionamento “sem água”, obra de 12 ME fechada há ano e meio

  O parque de estacionamento subterrâneo do Campo d’Agonia, em Viana do Castelo, o maior da cidade, com 1080 lugares, e que custou à VianaPolis […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

 
O parque de estacionamento subterrâneo do Campo d’Agonia, em Viana do Castelo, o maior da cidade, com 1080 lugares, e que custou à VianaPolis doze milhões de euros, poderá reabrir em Junho, cerca de um ano e meio depois do seu encerramento total devido a defeitos de construção, mas ainda se aguarda uma solução técnica para resolver a infiltração no piso-2, anunciou o presidente da Câmara Municipal. “Estamos dependentes de algumas reparações nas zonas de escadas. Talvez seja possível abrir o piso -1 e depois o consórcio responsável pela construção vai decidir a intervenção no piso -2. Só depois saberemos se vai ser possível a abertura parcial em Junho”, apontou José Maria Costa.
 

 

 
 
 

Construído ao abrigo do Programa Polis, aquele parque custou 12 milhões de euros e entrou em funcionamento em finais de Abril de 2008, mas poucos meses depois encerraria de novo, por problemas com infiltrações de água. A concessão da exploração do parque foi adjudicada por 900 mil euros à empresa Estação Viana Shopping, que já explora o parque de estacionamento da Avenida dos Combatentes da Grande Guerra. A infiltração de água sente-se em vários pontos do parque, o levou ainda a VianaPolis a solicitar uma avaliação técnica à obra por parte do Instituto da Construção da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. “Foi encomendada uma obra sem água, e é uma obra sem água que queremos. Obviamente que estas reparações não podem ter qualquer custo para a Câmara”, afirmou ainda José Maria Costa

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts