FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 28 Mai 2010

Festival de Jardins anima Ponte de Lima

Uma autêntica “multinacional” de jardins, com trabalhos assinados por criadores de 10 países de três continentes, abriu hoje em Ponte de Lima, naquela que é […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Uma autêntica “multinacional” de jardins, com trabalhos assinados por criadores de 10 países de três continentes, abriu hoje em Ponte de Lima, naquela que é a sexta edição de um festival único na Península Ibérica. Ana Garcia Maso é arquiteta paisagista, reside em Madrid, Espanha, e assina, conjuntamente com a italiana Ana Paola Cippolloni, o jardim “El kaos do universo”, onde as bolas de várias cores são o elemento que mais salta à vista.

 “Soubemos deste festival aquando de uma deslocação à Galiza, depois também vimos muita informação na internet e decidimos concorrer”, disse, à Lusa, Ana Maso. Garantiu que, “talvez copiando o exemplo” de Ponte de Lima, em julho terá lugar em Orense, na Galiza, um festival semelhante a este. “Já exportámos a ideia”, congratulou-se o presidente da Câmara de Ponte de Lima, Victor Mendes. Sob o tema “Kaos no Jardim”, a sétima edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima foi inaugurada pela ministra do Ambiente, que elogiou não só a criatividade, mas como também a utilização de materiais e espécies “ambientalmente sustentáveis”. Longe dos holofotes, Fernando Pereira, um dos jardineiros responsável pela construção dos jardins, assistia “com orgulho” às reações comentários dos visitantes. “Somos quatro ou cinco jardineiros, passámos todo o ano de volta destes jardins, somos nós que fazemos tudo. Os artistas trazem o projeto e nós fazemos a obra”, referiu Fernando Pereira, 47 anos, de fato macaco verde vestido, pronto para o que desse e viesse. “É preciso tratar muito bem disto, regar, reparar, para que no dia seguinte o jardim se apresente sempre como novo”, acrescentou. Portugal e Espanha, com dois jardins cada, e França, Irlanda, Áustria, China, Holanda, Brasil, Itália e Sérvia são os países representados na sexta edição do festival, que ficará patente ao público até outubro. O jardim da China transita do ano anterior, por ter sido o mais votado pelas mais de 90 mil pessoas que visitaram o certame. Para a edição que abriu hoje, foram recebidas a concurso 77 propostas, provenientes de 15 países. O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, que decorre de maio a outubro, assume-se como uma recriação do famoso festival francês de jardins de Chaumont-sur-Loire. Após o encerramento de cada edição, alguns jardins são pura e simplesmente destruídos, enquanto outros são cedidos para localidades, de Portugal ou do estrangeiro, que manifestem interesse em adquirir um exemplar. O festival mais votado pelos visitantes ganha automaticamente o direito a figurar na edição seguinte.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts