FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 24 Mai 2010

Nova igreja de Viana daqui a 10 meses

A nova igreja da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Viana do Castelo, com inauguração prevista para dentro de dez meses, terá capacidade para acolher […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A nova igreja da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Viana do Castelo, com inauguração prevista para dentro de dez meses, terá capacidade para acolher em permanência 800 fiéis e vai ser dotada de painéis solares foto-voltaícos para “reduzir” a factura da electricidade, confirmou à Geice o pároco local. Segundo o padre Artur Coutinho, o templo, em construção na freguesia de Santa Maria Maior, foi alvo de um estudo energético, contando com uma acústica que “praticamente” dispensa equipamento de som, mas também a iluminação será natural durante todo o dia.
 
 

 
 
“Vai ser uma igreja especial. Foi pensada para ser amiga do ambiente, é uma preocupação que tivemos e por isso os técnicos idealizaram a melhor solução para este verdadeiro monumento”, explicou o pároco. Assim, para assegurar parte das necessidades energéticas, o templo será dotado de um conjunto de painéis solares. “Em tempos de crise toda a poupança conta”, lembra Artur Coutinho, acrescentando: “É uma igreja prá frentex”. O aquecimento por piso radiante, para os fiéis não ficarem com os pés frios, será uma outras novidades da nova igreja, exactamente para proporcionar “conforto” aos fieis que, frequentemente no final das cerimónias religiosas, “têm os pés gelados”. O templo deverá custar cerca de 2,5 milhões de euros, dos quais ainda falta angariar cerca de um milhão. “De facto, a igreja já deveria estar pronto nesta altura, mas devido a um problema de saúde do arquitecto responsável tudo se atrasou. Estou consciente que em tempos de crise vai ser mais difícil angariar o que falta, mas tenho fé”, brinca o pároco. Neste momento, a estrutura já está montada, em tosco, e a cobertura também já foi colocada. Terá capacidade para 800 pessoas, o quádruplo da actual, que “já é manifestamente insuficiente” para as necessidades. Vai dispor ainda de gabinetes de trabalho e salas para catequese e para os escuteiros, além de um pequeno eco-museu ligado à Abelheira, zona onde está implantada a paróquia, uma das maiores do distrito de Viana do Castelo.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts