FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 07 Mai 2010

Portagens: Autarca de Viana prefere negociar a avançar já para os tribunais

Quatro municípios do Vale do Sousa e ainda os de Valongo e Maia anunciaram que vão interpor uma acção judicial para impedir a introdução de […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Quatro municípios do Vale do Sousa e ainda os de Valongo e Maia anunciaram que vão interpor uma acção judicial para impedir a introdução de portagens na A41 e A42, mas no caso da A28 o município de Viana do Castelo rejeita tomar qualquer posição enquanto não tiver a negociação agora encetada com a secretaria de Estado das Obras Públicas “totalmente definidas” “Nesta altura é prematuro avançar para qualquer tipo de solução dessas. Está a decorrer uma fase de negociação, município a município, com a secretaria de Estado, para minimizar as consequências das portagens. Nesta altura mantemos a posição de oposição às portagens, mas temos de esperar para ver”, apontou José Maria Costa, autarca socialista de Viana do Castelo.

 
Posição diferente têm os autarcas do Vale do Sousa: “Vamos defender as nossas posições, porque é altura de dizer basta”, enfatizou Jorge Magalhães, uma posição confirmada por todos os autarcas servidos pela A41 e A42. Sobre a acção judicial, o autarca de Lousada revelou que não está posta de parte a possibilidade de uma providência cautelar, a interpor antes do dia 1 de Julho, a data prevista para o início da cobrança das portagens nesta SCUT do Grande Porto. “Vamos avançar com o processo de impugnação da decisão do Conselho de Ministros, que vai ser entregue aos nossos advogados”, acrescentou Jorge Magalhães, considerando que esta medida do Governo é “um claro atentado à lei”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts