FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 17 Mai 2010

PS e PSD chumbam proposta do CDS para tirar Caramuru da Praça da República

A contestada estátua de Caramuru vai afinal continuar no mesmo sítio. Isto porque a proposta apresentada no executivo pelo CDS-PP, para a mudar de local, […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A contestada estátua de Caramuru vai afinal continuar no mesmo sítio. Isto porque a proposta apresentada no executivo pelo CDS-PP, para a mudar de local, não mereceu o consenso em reunião da autarquia. Assim, apenas Aristides Sousa, vereador do CDS-PP votou favoravelmente, enquanto a maioria PS e os vereadores do PSD chumbaram a proposta.

 
Para Carvalho Martins, do PSD, a mudança agora proposta pelo CDS-PP não é um assunto “pertinente” tendo em conta o momento “difícil” que se atravessa, apesar de discordar da actual localização da estátua. A estátua, da autoria do escultor José Rodrigues, foi alvo de polémica desde o dia da sua inauguração. Desde cedo que se fizeram ouvir críticas sobre a forma como a sua volumetria não era condizente com o conjunto arquitectónico da Praça da República. Agora, o vereador do CDS-PP na Câmara de Viana, Aristides Sousa, viu o executivo municipal chumbar a proposta para que o que apelidou de “intruso” fosse retirado da Praça da República e recolocado num espaço mais condizente com a sua volumetria. Apesar de a proposta ter sido chumbada também pelo PSD, com quem o partido se coligou, Aristides Sousa reafirmou que essa mesma coligação já tinha terminado logo após as eleições autárquicas. O vereador, disse ainda, que o PSD “não anda na rua e por isso não conhece a vontade dos vianenses! e em relação ao partido socialista, afirma entender os votos contras, “que reflectem o incomodo em contrariarem a vontade do “pai””, referindo-se ao anterior presidente Defensor Moura. Quanto ao presidente da autarquia, José Maria Costa, as “preocupação” do executivo socialista passam por outras questões “que não as estéticas e as fora de tempo”, numa altura em que “as prioridades” dos vianenses são outras, como a economia, a educação, garante ainda o autarca. Aristides Sousa, autor da proposta, esclareceu que em causa não estava o valor artístico da obra, mas que ela “não é digna de estar naquele espaço” , E, acrescenta, há espaços mais adequados para a receber. Recorde-se que esta estátua foi inaugurada a 1 de Janeiro de 2009, tendo sido encomendada pelo ex-autarca de Viana do Castelo, Defensor Moura, para comemorar os 750 anos do Foral Afonsino. Uma estátua que custou aos cofres do município cerca de 180 mil euros.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts