FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 07 Mai 2010

Viana: Seis jovens moças cumprem o sonho de levar à cabeça cestos floridos de 60 quilos

  A tradição volta a cumprir-se este fim-de-semana em Vila Franca do Lima, Viana do Castelo, com seis jovens “moças” da terra a saírem às […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

 
A tradição volta a cumprir-se este fim-de-semana em Vila Franca do Lima, Viana do Castelo, com seis jovens “moças” da terra a saírem às ruas carregando, à cabeça, seis cestos floridos, cada um pesando cerca de 60 quilos, o que obriga a intensos e pesados treinos nos últimos meses. Dias antes da festa as jovens carregam cestos com água e pedras, de 30 quilos, e aos poucos vão aumentando para o dobro, tal como o real. Na confecção dos cestos, a cargo de cada uma das mordomas da Festa das Rosas, trabalharam ao longo dos últimos dias 4 a 5 bordadores, recorrendo a mais de três quilos de alfinetes e centenas de pétalas, flores, caules e raízes, cada um com uma equipa de 20 pessoas.

 
 
Em cada cesto são desenhados motivos à escolha da mordoma e que, por norma, representam monumentos ou paisagens do concelho de Viana, além de vários templos, mosteiros, basílicas e outros temas mais afectos às mardomas. “A mordoma é uma irmã da confraria, escolhida para as funções quando completa 18 anos. Consoante as suas posses e da família, pode ou não levar o cesto na festa”, explica Santos Lima, da organização. A Festa das Rosas é da responsabilidade da Confraria de Nossa Senhora do Rosário, fundada em 1622 por frades dominicanos, e dos seus estatutos constava que as mordomas levariam nos dias de festa, flores a Nossa Senhora. Assim, todas as mordomas caprichavam em levar as mais belas flores e em grandes quantidades e que se destinavam à decoração dos altares, à confecção das fieiras e ao adorno do adro e seu atapetamento. Ao longo dos anos a tradição acabou por evoluir, reforçando a qualidade de confecção dos cestos, que foram transportados à cabeça pelas mordomas na procissão de domingo. Cada uma das mordomas, pode recorrer à ajuda de colegas e amigas para ajudar na tarefa. É que cada cesto pesa, em média, mais de cinquenta quilos, o que dificultando o equilíbrio das jovens raparigas da freguesia.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts