FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 17 Jun 2010

Geice revela; Carlos Veiga Anjos novo presidente dos ENVC que integra Almirante na Administração

O antigo administrador da Hidroeléctrica de Cahora Bassa, Moçambique, Carlos Veiga Anjos, será o novo presidente do Conselho de Administração dos Estaleiros Navais de Viana […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O antigo administrador da Hidroeléctrica de Cahora Bassa, Moçambique, Carlos Veiga Anjos, será o novo presidente do Conselho de Administração dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, enquanto membro não executivo, apurou a Geice FM. O novo conselho de administração será formado por 5 elementos, entre os quais três executivos e com residência em Viana do Castelo, tal como tinha garantido o Ministério da Defesa. Um experiente espanhol, do ramo da construção naval, deverá ser o quinto e último elemento, mas o acordo ainda não está fechado.

 
Assim, além de Carlos Veiga Anjos, que até é natural de Viana do Castelo, como presidente, o conselho de administração terá ainda, também membro não executivo, Óscar Mota – um antigo administrador dos ENVC. Dos três elementos executivos e que terão residência permanente em Viana do Castelo, estão definidos dois. A representar a Marinha, como aposta na ligação à construção naval militar em Viana, ficará o Almirante Victor Gonçalves de Brito, ex-administrador do Arsenal do Alfeite. O segundo elemento executivo será mesmo José Luís Serra, confirmando a noticia Geice. O ex-autarca de Valença (PS), economista de profissão, está certo numa equipa que poderá ser apresentada na próxima Assembleia-Geral dos ENVC, previsivelmente a 22 de Junho. Licenciado em Finanças pelo Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras, de Lisboa, Carlos Veiga Anjos conta no seu currículo funções de conselheiro do Conselho Geral e de Supervisão da TAP, Administrador não executivo da Empordef – holding das indústrias de Defesa -, e foi ainda presidente do Conselho de Administração da Siderurgia Nacional até 1999, além da administração da Hidroeléctrica de Cahora Bassa até 2003. Nesta altura, ao conselho de administração da empresa falta apenas um terceiro elemento executivo, vaga que até poderá ser ocupada por um elemento estrangeiro “conhecedor” do mercado europeu da construção naval. Outra das novidades em cima da mesa é o regresso de Duarte Silva, ex-presidente da Câmara da Figueira da Foz, a Viana do Castelo, onde durante vários anos exerceu funções de presidente do conselho de administração. Agora deverá ser nomeado presidente da Assembleia-Geral dos ENVC.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts