FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 23 Jun 2010

Recurso à vista: Tribunal de Valença anula eleições da União Empresarial do Vale do Minho

O Tribunal Judicial de Valença declarou nulas as eleições para a União Empresarial do Vale do Minho realizadas em 2008. Isto porque o tribunal entendeu […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O Tribunal Judicial de Valença declarou nulas as eleições para a União Empresarial do Vale do Minho realizadas em 2008. Isto porque o tribunal entendeu que o “presidente da Assembleia-Geral da UEVM não tinha competência para convocar as assembleias-gerais em causa, sendo tais convocatórias consideradas nulas”. O actual presidente da União Empresarial, Joaquim Covas, já anunciou que vai recorrer da sentença, que classifica mesmo como “caricata”, até porque tem por base um estudo feito por Marcelo Caetano.

 
Joaquim Covas garante que a sentença “é improcedente no seu conteúdo” e, como tal, vai recorrer da decisão do Tribunal de Valença. Este processo foi desencadeado pela lista B, encabeçada por Carlos Natal, que alegava que o número de votos escrutinados era superior ao número de eleitores inscritos. Novas eleições deveriam ser agora agendadas mas Joaquim Covas já garantiu que vai recorrer desta sentença.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts