FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 25 Ago 2010

Monção: Empresa preterida no concurso de construção do Centro Escolar pede 3 milhões de euros de indemnização

A Câmara Municipal de Monção abre as portas, a 13 de Setembro, do novo Centro Escolar da Vila. Mas, apesar de a obra estar pronta […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Câmara Municipal de Monção abre as portas, a 13 de Setembro, do novo Centro Escolar da Vila. Mas, apesar de a obra estar pronta a tempo do inicio do novo ano lectivo, a autarquia não se livra de preocupações. Isto porque uma das empresas que concorreu à construção deste Centro Escolar não concordou com o resultado do concurso e lavou o caso para os tribunais, pedindo agora uma indemnização de 3 milhões de euros. Augusto Domingues, o vereador da Educação na Câmara de Monção, diz que a autarquia vai aguardar o veredicto com serenidade, até porque acredita que o concurso público decorreu dentro da legalidade.

 
A empresa preterida no concurso interpôs uma acção judicial no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga e pede uma indemnização de 3 milhões de euros. Apesar de a sentença não ser ainda conhecida, isso não vai inviabilizar a abertura do Centro escolar a 13 de Setembro. Apesar de aguardar a sentença com “serenidade”, a Câmara já disse que se a decisão não lhe for favorável vai recorrer, até porque entende que a queixa apresentada pela empresa preterida no concurso não tem fundamento.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts