FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 17 Ago 2010

Monção: Três anos para dar nome às ruas do concelho e acabar com cartas trocadas

  A Câmara Municipal de Monção vai arrancar com um processo que, ao longo de três anos, deverá levar a toponímia a todo o concelho […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

 
A Câmara Municipal de Monção vai arrancar com um processo que, ao longo de três anos, deverá levar a toponímia a todo o concelho e assim acabar com a “aventura” de entregar uma carta em vários pontos. É que em Monção há ruas com o mesmo nome, edifícios sem número de polícia e áreas sem código postal totalmente definido. O resultado é a verdadeira aventura que se torna a entrega de correio na vila. “De facto temos alguma culpa nisso. Mas os CTT, com estas lógicas de privatização, também não escapam, porque quando as pessoas conheciam o seu carteiro era tudo bem diferente”, justificou o presidente da Câmara de Monção, José Emílio Moreira.
  

  
Agora, a Câmara acaba de aprovar o Regulamento Municipal de Toponímia e Numeração de Policia, documento que ainda será alvo de discussão pública e assim acabar com a “confusão” instalada nas ruas, possibilitando ainda a renovação do mobiliário urbano e permitindo reordenar e classificar a tipologia de sinais. Mas o maior problema é mesmo os casos diários de correspondência trocada, tendo em conta as dificuldades na definição dos destinatários. “A nossa preocupação foi construir ruas novas, infra-estruturas, melhorar as condições de vida. Mas agora reconheço que é preciso identificar as ruas e os edifícios. Agora já não o carteiro que conhecia toda a gente”, desabafou o autarca socialista. Segue-se agora um levantamento toponímico do concelho, tanto na zona urbana como nas freguesias.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts