FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 04 Ago 2010

Paulo Campos anuncia portagens entre Viana e Caminha e de Viana até Ponte de Lima

O secretário de Estado das Obras Públicas afirmou esta quinta-feira que “dentro de dias” o processo legislativo para introdução de portagens nas várias auto-estradas SCUT estará […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O secretário de Estado das Obras Públicas afirmou esta quinta-feira que “dentro de dias” o processo legislativo para introdução de portagens nas várias auto-estradas SCUT estará concluído, conforme as negociações encetadas com o maior partido da oposição. De visita a Viana do Castelo, Paulo Campos confirmou que a introdução de portagens vai acontecer, não só entre Viana do Castelo e Porto, mas também entre Viana-Caminha e Viana-Ponte de Lima. A culpa, afirmou, é do PSD.

 
“Aqui era só entre Viana do Castelo e o Porto. Não foi esse o entendimento do maior partido da oposição, que, para que o processo pudesse decorrer com algum consenso, colocou essa exigência, de portajar em todos os lanços”, afirmou o governante. Assim, acrescentou Paulo Campos questionado pela Geice, no distrito de Viana do Castelo, servido pela concessão da EuroScut Norte, todos os lanços da A28, desde Caminha ao Porto serão portajados, assim como a A27, de Viana a Ponte de Lima. Recorde-se que a opção inicial do Governo passava pela introdução de portagens apenas entre Viana e Porto, mas a universalidade do pagamento de portagens nas SCUT, defendida pelo PSD, acabou por ditar o alargamento aos restantes lanços. Quanto a prazos para concretização ainda não há, mas o secretário de Estado garante haverá portagens ainda este ano. “Logo que termine o processo legislativo em curso, serão anunciados os dados pelo Governo. Como é expectável que esteja terminado nos próximos dias, com certeza que este ano haverá portagens”, rematou o governante. Paulo Campos visitou ontem Viana do Castelo para inaugurar vários investimentos em infra-estruturas rodoviárias do distrito, avaliadas em 22 milhões de euros.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts