FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 26 Ago 2010

Soajo: Apoio do Ministério só dá comida para animais para menos de dois meses

Os apoios financeiras anunciados pelo Ministro da Agricultura aos criadores de gado de 150 freguesias afectadas pelos incêndios apenas permitirão a aquisição de feno para […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Os apoios financeiras anunciados pelo Ministro da Agricultura aos criadores de gado de 150 freguesias afectadas pelos incêndios apenas permitirão a aquisição de feno para menos de dois meses, sendo certo que a regeneração natural dos pastos não acontecerá antes da Primavera. É que o Governo anunciou um apoio de 40 euros por ovino e caprino ou 100 euros por bovino e face à escalda do preço do feno, na próxima semana o fardo poderá chegar a cinco euros.

“Na nossa zona só faz sentido ir buscar a Espanha, para estar em condições. Cada fardo está a custar quatro euros, duplicou nos últimos dias, e na próxima semana poderá chegar aos cinco”, explicou Manuel Costa, presidente da Junta do Soajo, a mais afectada em termos de destruição de pastos no Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG). É que cada fardo, em termos médios, representa alimento para dois animais durante um dia, o que, face ao apoio agora anunciado, garante o autarca, “torna-se manifestamente insuficiente”. “Além disso é perigoso, porque haverá com toda a certeza a tendência de muitos em ficar com o dinheiro e vamos voltar a ver animais a morrer à fome na serra. Era preferível ajudar em géneros”, defendeu ainda o autarca, conhecedor da realidade local. Precisamente de visita ao Soajo, o ministro da Agricultura, António Serrano, afirmou que o levantamento realizado concluiu que houve 150 freguesias onde as pastagens foram afectadas pelos incêndios.Apenas no Soajo arderam mais 4000 hectares de terrenos baldios, de pasto, mas o Governo garante que as ajudas financeiras não se restringem ao Parque, já que abrangem todos os criadores afectados por fogos florestais nos meses de Julho e Agosto. Sem pasto ficaram mais de 800 bovinos, 570 ovinos, 180 caprinos e 200 cavalos garranos, apenas na freguesia de Soajo, uma das últimas grandes freguesias do PNPG que ainda se dedica em grandes dimensões à pastorícia.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts