FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 21 Ago 2010

Três mil desfilaram para milhares que encheram ruas de Viana

Mais de duas horas de desfile e 3000 figurantes tornaram, este sábado, o cortejo etnográfico da Romaria d’Agonia e os seus cerca de 140 números […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Mais de duas horas de desfile e 3000 figurantes tornaram, este sábado, o cortejo etnográfico da Romaria d’Agonia e os seus cerca de 140 números diferentes, envolvendo dezenas de viaturas e cavalos, num dos mais de sempre, constituído por uma verdadeira “montra ao vivo do ouro”, com centenas de mulheres “carregadas” e devidamente engalanadas.

Para trás ficou a polémica em torno do cartaz da festa, que mereceu fóruns de discussão na internet e milhares de críticas à sua estética e à escolha do modelo, o que inclusive levou a comissão de festas a anunciar que nos próximos anos a escolha será feita por concurso. Certo é que na hora de sair à rua a jovem Diana Ribeiro, rosto do cartaz, acabou por ser aplaudida de pé. “Nunca duvidei do apoio da nossa gente”, afirmava a jovem,, na altura em que enfrentava os milhares de curiosos que assistiam ao desfile. A “chieira” do ouro das mulheres, com os seus trajes típicos, foi de resto um dos aspectos genuínos da Romaria e que permanece inalterado há mais de um século através deste cortejo, por entre carros alegóricos confeccionando ao vivo comida ou serrando madeira, em várias brincadeiras que naturalmente envolvem as centenas de milhares de forasteiros que encheram por completo a cidade. Entre os figurantes contavam-se populares de todas as idades, desde os poucos meses aos mais de oitenta anos. “Achei maravilhoso. Foi um espectáculo”, afirmou, no final, bispo da D. Anacleto Oliveira, que esta semana se estreou na liderança da Diocese de Viana do Castelo. Este ano o cortejo ficou subordinado ao tema “O mar de Viana nos Caminhos de Santiago”, e segundo o presidente da comissão de festas, Francisco Sampaio, o objectivo passa por provar, em breve, a existência de um caminho marítimo secular para aquela histórica cidade galega e que tinha passagem por Viana do Castelo.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts