FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 04 Out 2010

Atlântida em vias de “desencalhar” dos Estaleiros Navais de Viana

Esta semana é de vital importância para os Estaleiros Navais de Viana do Castelo. Isto porque já hoje chega à empresa uma equipa de técnicos […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta semana é de vital importância para os Estaleiros Navais de Viana do Castelo. Isto porque já hoje chega à empresa uma equipa de técnicos da Venezuela, para aferir da possibilidade de adquirir o navio Atlântida, um ferry de luxo que continua atracado em Viana do Castelo depois de ter sido recusado pela Atlanticoline. Segundo António Barbosa, da Comissão de Trabalhadores, esta visita surge na sequência da deslocação, em Maio, do primeiro-ministro José Sócrates à Venezuela, em que foi aventada a hipótese de o Atlântida rumar para aquele país. Hoje chega à empresa uma equipa de técnicos que vai avaliar se a embarcação tem condições para navegar em águas venezuelanas.

 
O Atlântida foi encomendado pelo Governo dos Açores, está pronto e deveria significar um encaixe de 46,4 milhões de euros para os ENVC, mas em Abril de 2009 o cliente anunciou que desistia do contrato, por o navio apenas atingir 16,5 nós de velocidade, quando deveria conseguir pelo menos 18. O navio, considerado de luxo, está desde então atracado na doca dos ENVC, à espera de um eventual comprador. Segundo o representante dos trabalhadores dos ENVC, têm aparecido “muitos interessados” na compra do navio. “Só que alguns querem levá-lo de borla”, ironizou. Enquanto não encontram comprador, os ENVC têm encargos anuais de 500 mil euros com a manutenção do navio. Se a venda se confirmar, poderá constituir uma preciosa ajuda para a empresa sair da complicada situação financeira em que se encontra.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts