FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 25 Out 2010

GNR chama Igreja e Misericórdias para ajudar a combater burlas em 2000 idosos em risco

Dezenas de militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Viana do Castelo estão no terreno, ao longo do próximo mês, para acções de sensibilização, junto […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Dezenas de militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Viana do Castelo estão no terreno, ao longo do próximo mês, para acções de sensibilização, junto da população idosa, de forma a prevenir as cada vez mais comuns burlas, um crime cada vez mais conhecido. E até a Igreja será chamada a ajudar na prevenção. Em todo o distrito de Viana o objectivo é explicar a forma como estas burlas decorrem e os seus possíveis autores a mais de 2000 idosos identificados como de potencial risco para serem vitimas do “conto do vigário”. É que o alvo dos burlões são pessoas idosas e que, normalmente, vivem sozinhas, em regiões afastadas dos grandes centros. Por norma, explica a GNR, os burlões apresentam-se “bem falantes, bem vestidos” e com esquemas para “ganhar dinheiro fácil ou como funcionários de entidades como a Segurança Social”.

 
Como explicou à Geice FM o Major António Prazeres, da GNR de Viana, empenhados em substituir cartões Multibanco ou trocar dinheiro com o argumento de que vai sair de circulação ou até arranjar medicamentos mais baratos, os esquemas são vários. Desta forma, desde quinta-feira que está no terreno, em todo o País, uma vasta operação de sensibilização sobretudo da população mais idosa em que os militares vão explicar o modo de actuação dos burlões, cujo principal alvo são mesmo os idosos que vivem sozinhos e nos concelhos mais rurais .No distrito de Viana do Castelo, o Comando Territorial da GNR, explicou fonte daquela força os militares propõe-se ir a todos os concelhos, iniciando os contactos com juntas de freguesia, párocos, centros de dias e lares de terceira idade para agendar as acções de sensibilização. A operação decorre até 15 de Novembro.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts