FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 31 Out 2010

Hóquei em Patins: Mau tempo apagou luz do pavilhão de Monserrate e “interruptor” aos jogadores da Juventude

A Juventude de Viana perdeu mais uma boa oportunidade para conquistar a primeira vitória no campeonato nacional de hóquei em patins da 1ª divisão. No […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Juventude de Viana perdeu mais uma boa oportunidade para conquistar a primeira vitória no campeonato nacional de hóquei em patins da 1ª divisão. No sábado, em jogo da quinta jornada frente ao Ac. Espinho em casa, o mau tempo apagou as luzes do Pavilhão de Monserrate mas também as ideias dos pupilos de Pedro Neto. A equipa de Viana do Castelo apesar de ter sofrido o primeiro golo logo no minuto inicial (0-1) reagiu de imediato e por intermédio de Didi virou o resultado com dois golos do brasileiro, aos 4 e aos 6 minutos (2-1). Os minhotos assentaram o seu jogo, organizaram-se a defender, partiam seguros para o ataque e o terceiro golo apareceu com naturalidade, fruto da melhor jogada do desafio finalizada por Diogo Fernandes (3-1). Tudo corria de feição aos vianenses até que a seis minutos do intervalo a luz do Pavilhão de Monserrate se apagou, apagando também o “interruptor” dos jogadores da equipa da casa. (O jogo esteve interrompido cerca de 15 minutos).

Na segunda parte, bastava que a Juventude continua-se a fazer o mesmo que tinha feito no primeiro tempo para conseguir algo mais que o empate (4-4) que se viria a verificar no final.Tal como no primeiro tempo deste jogo e no início da segunda parte em Oliveira de Azeméis, a equipa de Viana entrou mal no desafio permitindo ao adversário mais um golo logo no minuto inicial (3-2). Ao contrário dos primeiros 25 minutos, a equipa da casa desligou do jogo e pior do que isso ligou o “complicometro”. Falhou muitos passes, deixou de funcionar como equipa e acumulou faltas atrás de faltas. Mesmo assim conseguiu voltar a ampliar (4-2) mas adivinhava-se o pior. O Espinho a jogar fora, jogava tranquilo foi paciente e beneficiou do desnorte vianense para chegar à igualdade (4-4) já perto do final do desafio.Esta igualdade acaba por castigar a Juventude de Viana pela má segunda parte que realizou.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts