FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 26 Out 2010

Polis do Litoral vai investir cinco milhões de euros para mudar o rosto da marginal de Caminha

A requalificação da marginal de Caminha pelo programa Polis do Litoral, uma das mais emblemáticas intervenções, vai custar cerca de cinco milhões de euros mas, […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A requalificação da marginal de Caminha pelo programa Polis do Litoral, uma das mais emblemáticas intervenções, vai custar cerca de cinco milhões de euros mas, nesta fase, a Estrada Nacional 13 vai continuar à superfície, não devendo avançar, para já, a hipótese de construção de um túnel no local. No entanto, explicou fonte do Polis do Litoral, o objectivo continua a passar por “devolver” a marginal de Caminha à população, através de uma obra de requalificação que prevê, entre outros aspectos, passeios mais largos, arborização, e a construção de uma rotunda para facilitar o acesso à mata do Camarido, também junto à foz do rio Minho.

 
O desenho da obra ficará a cargo do gabinete Castro Calapez Arquitectos, que venceu o Concurso de Concepção para a requalificação e revitalização da Frente Ribeirinha de Caminha, entre mais de 20 propostas. A decisão do júri foi já ratificada pelo Conselho de Administração da Polis Litoral Norte e a ideia de intervenção “assenta nos conceitos do mínimo custo – máximo de obra”, através da “sustentabilidade ambiental, económica, social e cultural”, além da “mobilidade urbana/ribeirinha e enquadramento regional”. Depois de desenvolvido o projecto final, a empreitada será alvo de concurso público e está avaliada em cerca de cinco milhões de euros.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts