FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 25 Nov 2010

Presidenciais: Defensor Moura “absolutamente contra” fusão das administrações portuárias

O candidato vianense à Presidência da República Defensor Moura manifestou-se “absolutamente contra” a anunciada intenção governamental de fusão das administrações de todos os portos de […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O candidato vianense à Presidência da República Defensor Moura manifestou-se “absolutamente contra” a anunciada intenção governamental de fusão das administrações de todos os portos de mar do país, considerando que seria uma decisão “irresponsável e inadmissivelmente centralista”.Segundo Defensor Moura, a eventual redução de custos administrativos não compensaria as “enormes vantagens de uma administração portuária de proximidade e com autonomia, bem integrada na actividade económica do espaço regional que serve”.

Moura apontou, concretamente, o caso do Porto de Leixões, defendendo que “diluir os ganhos” da sua “frutuosa administração no pântano das gestões deficitárias das restantes infraestruturas portuárias do país, seria uma decisão irresponsável e inadmissivelmente centralista, que afundaria o maior porto nacional de exportação no mar da má gestão, prejuízos e falta de competitividade dos outros portos do país”.Sobre a necessidade de rentabilizar e melhorar a competitividade dos portos de Lisboa, Sines, Aveiro e outros, o também deputado do PS considera que, em vez da fusão, “seria mais adequado responsabilizar pelo insucesso da gestão a tutela e as respetivas administrações portuárias”.Tendo como principais bandeiras de candidatura a luta pela regionalização e pelo mérito e transparência na administração pública, Defensor Moura frisou que não se resigna com o centralismo, com a corrupção e o clientelismo, que considera “as causas maiores do atraso de desenvolvimento do país”.
 

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts