FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 03 Nov 2010

Caminha: Ritmos & Blues quer avançar para Vilar de Mouros, Música no Coração está de fora

Está no mínimo “ameno” o clima de interesse das promotores em fazer regressar o Festival de Vilar de Mouros, em Caminha, e numa altura em […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Está no mínimo “ameno” o clima de interesse das promotores em fazer regressar o Festival de Vilar de Mouros, em Caminha, e numa altura em que a promotora Música no Coração já disse confirmou à Geice que “está fora da corrida”, por outro lado, a Ritmos e Blues (R&B) diz-se muito interessada e até já tem “possíveis bandas”. Só há duas condições. Um reforço dos apoios, patrocínios externos e fazer algo que “fique para o futuro”. “Nunca nos meteremos nisto se não for para fazer a diferença com um festival que volte a ser uma referência”, explicou Álvaro Ramos. 

O representante da R&B já reuniu com a Junta de Vilar de Mouros, concessionária dos terrenos, seguindo-se a tentativa de encontros com a Câmara e os responsáveis locais pelo Turismo. “Porque sem apoios não se fazem festivais destes. E nesta altura há vários municípios que querem ter festivais porque sabem a projecção que recebem. Estamos a analisar várias opções e uma delas é Vilar de Mouros”, acrescentou. Apesar da decisão final sobre a concessão a atribui para a realização do festival estar nas mãos da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros e da Câmara de Caminha, a própria R&B admite que ainda está a estudar a “viabilidade financeira” do projecto, e sobretudo dos apoios a angariar, para depois formalizar a entrada na corrida à organização. Todo a organização de um festival pode custar “alguns milhões”, admite, sem querer avançar números concretos: “Depende da dimensão que se quer. Felizmente temos sido nós a trazer os maiores nomes a concertos e até já temos alguns artistas em carteira para 2011 que se não forem para Vilar de Mouros vão para outro festival, vamos ver”, rematou. Entretanto, a Junta de Caminha já garantiu que em cima da mesa estão meia-dúzia de propostas que permitam recuperar o festival de Vilar de Mouros em 2011. “O que exigimos em primeiro é garantia de qualidade, de salvaguarda dos espaços, de logística. Mas sobretudo que o festival não seja mais um mas O Festival”, explicou Sónia Fernandes. Recorde-se que  o festival de 2007, anunciado como momento de estreia em Portugal de Brian Wilson (ex-Beach Boys), foi cancelado um mês antes da data prevista para a sua realização, por decisão da Junta de Freguesia e da PortoEventos, em conflito com a autarquia de Caminha, precisamente pela alegada falta de apoios.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts