FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 01 Nov 2010

Viana: Tragédia que matou casal acabou com todas as passagens-de-nivel 5 anos depois

  O concelho de Viana do Castelo vai tornar-se, até ao final deste ano, no primeiro, atravessado pela linha-férrea, a excluir totalmente as passagens de […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

 
O concelho de Viana do Castelo vai tornar-se, até ao final deste ano, no primeiro, atravessado pela linha-férrea, a excluir totalmente as passagens de nível, o que acontecerá um ano depois do prazo inicialmente apontado pelo Refer, mas após um investimento de 15 milhões de euros e no encerramento de um total de 24 ligações sobre a linha. Um processo desencadeado a 24 de Abril de 2005, depois de uma viatura em que seguia um casal e o filho, de 16 anos, ter sido colhida pela composição que fazia a ligação Viana do Castelo/Porto, numa passagem de nível com guarda da freguesia de Darque, causando a morte aos dois adultos e ferimentos graves no adolescente.

 
A Refer admitiu tratar-se de um acidente “com origem” num erro humano, porque a guarda daquela travessia não terá fechado as barreiras manuais. A tragédia, uma das mais graves no concelho de Viana, resultou na morte do casal, levou a então secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, poucas horas depois, a Viana do Castelo e foi então ultimado o protocolo para acabar com as 24 travessias existentes em todo o concelho no prazo de quatro anos, segundo o protocolo que seria celebrado logo em Junho de 2005. Em pouco mais de cinco anos, envolvendo uma parceria entre a Câmara Municipal e a Refer, conseguiu encerrar todas as travessias, transformadas em 14 Passagens Inferiores e Superiores à linha. Assim, na freguesia de Darque, todas as travessias foram substituídas por duas inferiores, uma das quais pedonal, o mesmo acontecendo na freguesia de Mazarefes, mas com uma travessia rodoviária superior. Outras passagens perigosas em Barroselas, Alvarães, Vila Fria e Vila de Punhe foram também substituídas por quatro travessias inferiores e superiores, o mesmo acontecendo com mais duas, distribuídas por Carreço e Afife, na margem norte. Mas do total de 14 novas passagens a maior mudança foi vivida na freguesia da Areosa que viu todas as várias travessias transformadas em apenas quatro, duas das quais pedonais. Segundo a Câmara de Viana do Castelo, até Dezembro abre à circulação a última nova passagem, de Além Rio (Areosa), obra avaliada em 1,3 milhões de euros, estando em curso os restabelecimentos viários de Carreço e a segunda fase do restabelecimento viário de Alvarães, que arranca no inicio de 2011. Pelo ficaram várias soluções que necessitaram de “compatibilização com o PDM” e carta rodoviária, mas que implicaram ainda expropriações de terrenos, algumas pela via judicial.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts