FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 21 Dez 2010

Caminha: Questão das dragagens vai ser levadas à Comissão Internacional de Limites

  A questão das dragagens do canal de navegabilidade do Ferryboat de Santa Rita de Cássia vai ser levada à Comissão Internacional de Limites. Foi […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

 
A questão das dragagens do canal de navegabilidade do Ferryboat de Santa Rita de Cássia vai ser levada à Comissão Internacional de Limites. Foi uma sugestão do vice-presidente da Câmara de Caminha, Flamiano Martins, aceite e aprovada pela Comissão Permanente do Rio Minho. A navegabilidade do Ferryboat de Santa Rita de Cássia é uma preocupação que une os municípios de Caminha e A Guarda. No início do Verão, o excesso de areia no canal já punha em risco a navegabilidade do ferry.

 
A situação de assoreamento agravou-se nos primeiros dias de Setembro. Recorde-se que no dia 11 de Setembro, o ferry chegou mesmo a estar encalhado por mais de uma hora, com diversos passageiros retidos no interior da embarcação. Flamiano Martins diz que a ligação do ferryboat beneficia as duas regiões e que durante 10 anos foi o Município de Caminha a custear e a realizar as dragagens. O governo galego realizou as dragagens nos últimos dois anos e Flamiano Martins é da opinião que os próximos oito anos são também da responsabilidade dos galegos. Se a suspensão da dragagem continuar vai encerrar a mais antiga fronteira do rio Minho, que une as duas maiores populações ribeirinhas, e pode mesmo pôr em causa os Caminhos de Santiago (Xacobeu). A autarquia de Caminha espera que sejam encontradas soluções.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts