FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 30 Dez 2010

Paredes de Coura: Festival regressa entre 17 e 20 de agosto com cartaz mais ao gosto do público

O Festival de Paredes de Coura regressa em 2011 entre 17 e 20 de agosto, uma data escolhida para conseguir um cartaz mais próximo do […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O Festival de Paredes de Coura regressa em 2011 entre 17 e 20 de agosto, uma data escolhida para conseguir um cartaz mais próximo do gosto do público do evento, disse a organização. Em 2010 o festival realizou-se no final de julho mas, para a próxima edição, a organização achou que seria melhor “reconsiderar” as datas, explicou José Barreiro, da Ritmos, a empresa responsável pela organização do evento. “Apesar da concorrência [em meados de agosto] ser maior, a data é-nos mais favorável para termos um cartaz mais próximo do que desejamos”, explicou.

Para José Barreiro, os dias 17, 18, 19 e 20 são as datas de agosto que permitem à Ritmos “fazer um cartaz que vá mais de encontro ao público de Paredes de Coura”.O responsável não quis adiantar pormenores quanto ao cartaz da 19ª edição do festival, mas revelou esperar que, em janeiro, seja possível “avançar com as primeiras novidades e colocar os bilhetes à venda”.A 18ª edição do festival realizou-se entre 28 a 31 de julho de 2010 no recinto da praia fluvial do Tabuão, em Paredes de Coura, e teve como cabeças de cartaz os The Cult, Klaxons e The Prodigy.Quanto a outro festival de verão em terras minhotas, mantêm-se a indefinição: no início de dezembro, a presidente da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros, Sónia Fernandes, disse à agência Lusa que espera até ao início de janeiro por “propostas concretas” para a reativação do histórico festival de música da aldeia.A autarca referiu que já várias empresas manifestaram interesse em organizar o Festival de Vilar de Mouros, mas poucas apresentaram “propostas concretas, no papel”, sobre o que pretendem fazer.Sónia Fernandes reconheceu que, devido à crise económica, prevê-se para o próximo ano “um cenário muito complicado” para tentar reativar um festival que já não se realiza desde 2006.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts