FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 13 Jan 2011

ENVC perdem dois administradores em apenas 1 mês

Até ao final do mês serão apenas três os elementos a compor o Conselho de Administração dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo. Já está […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Até ao final do mês serão apenas três os elementos a compor o Conselho de Administração dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo. Já está confirmada a saída do segundo membro. O almirante Victor Gonçalves de Brito concretizou o pedido de saída a 01 de Dezembro pelo então presidente executivo da empresa pública e desta vez é Óscar Mota que deixa a empresa a 31 de Janeiro. O pedido de demissão apresentado pelo engenheiro naval reformado que integrava o Conselho em funções não executivas aconteceu a 29 de Dezembro e a saída formal deverá concretizar-se no último dia deste mês. Em causa estará a nova legislação que não permite a acumulação de pensões de reforma com outros vencimentos relativos a funções em empresas do Estado. No caso, enquanto vogal e elemento não executivo, Óscar Mota teria direito ao pagamento da presença em reuniões de administração dos ENVC. Á Geice António Barbosa, o porta-voz da Comissão de trabalhadores dos ENVC disse que, a situação preocupou os trabalhadores e acrescentou que “ só faz falta” quem lá está.
 

Após cinco meses depois de assumir funções, a administração dos ENVC sofreu a primeira baixa, com a saída de Victor Gonçalves de Brito. O homem forte da empresa e que fazia a ligação com a Marinha – já antes tinha liderado o Arsenal do Alfeite -, invocou motivos pessoais para abandonar as funções. A empresa conta agora com apenas três elementos na direcção, José Luís Serra e espanhol Francisco Gallardo, ambos em funções executivas, além de Carlos Veiga Anjos, presidente do Conselho de Administração, mas elemento não executivo. No entanto, o porta-voz dos trabalhadores da empresa António Brito esclareceu que este facto não abalou a estabilidade que se sente agora na empresa Naval de Viana e garante que em breve os lugares serão ocupados por outros elementos. Durante a próxima semana deverá ser entregue ao Estado o plano de viabilização dos ENVC.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts