FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 31 Jan 2011

Faz hoje 13 anos que o Navio Hospital Gil Eannes regressou a Viana do Castelo

A Fundação Gil Eannes assinala hoje o 13º aniversário do regresso do Navio Hospital Gil Eannes a Viana do Castelo. A data vai ser comemorada […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Fundação Gil Eannes assinala hoje o 13º aniversário do regresso do Navio Hospital Gil Eannes a Viana do Castelo. A data vai ser comemorada com um programa que integra uma pequena ilustração teatral, uma palestra e a inauguração de duas exposições.

 
A comemoração começa pelas 21h30 de hoje com uma ilustração teatral pelo Centro Dramático de Viana. A peça chama-se “Vindos dos Mares do Fim do Mundo”. Segue-se a palestra “Bernardo Santareno, entre o Céu e o Inferno”, dita por Vicente Batalha, presidente do Instituto Bernardo Santareno. No final, serão inauguradas as exposições “Bernardo Santareno pseudónimo e antónimo Martinho do Rosário: vida e obra” e “A Pesca do Bacalhau: navios bacalhoeiros de Viana do Castelo – Santa Maria Manuela”. As exposições vão estar disponíveis ao público durante algum tempo, para que as escolas as possam visitar. José Maria Costa, presidente da Câmara de Viana do Castelo, diz que a recuperação no navio-hospital foi um acontecimento importante para a cidade. O Navio Gil Eannes foi construído nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo em 1955 tendo como missão apoiar a frota bacalhoeira nos mares da Terra Nova e Gronelândia. O Gil Eannes foi também navio capitania, navio correio, navio rebocador e quebra-gelos, garantindo abastecimento de mantimentos, redes, isco e combustível aos navios da pesca do bacalhau. Depois de terminar a sua actividade em 1984, teve vários proprietários e usos até que, em 1997, foi vendido a um sucateiro para abate, quando já estava muito degradado. Nessa altura, a Câmara Municipal de Viana do Castelo decidiu mobilizar a comunidade para o trazer para a cidade onde nascera. O navio-hospital regressou a Viana do Castelo em Janeiro de 1998, onde recebeu profundas obras de reabilitação nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo. Desde então, é propriedade da Fundação Gil Eannes e está fundeado na doca de Viana do Castelo como museu e também como original Pousada da Juventude flutuante com sessenta camas.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts