FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 10 Jan 2011

Melgaço: Degradação das Termas de Melgaço é um “buraco negro” na estratégia do município

O Município de Melgaço e o Grupo Casais juntaram-se para constituir a Empresa Municipal Cura Aquae – Termas de Melgaço E.M.. O objectivo é a […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O Município de Melgaço e o Grupo Casais juntaram-se para constituir a Empresa Municipal Cura Aquae – Termas de Melgaço E.M.. O objectivo é a requalificação das Termas de Melgaço. O Grupo Casais vai ser responsável pela empreitada, com um orçamento previsto de 3,7 milhões de euros. As obras devem começar ainda durante o primeiro trimestre deste ano e devem estar concluídas em Janeiro de 2013. A requalificação vai incluir o balneário principal, as duas fontes, a casa do guarda e toda a zona envolvente para devolver ao concelho e ao distrito um importante pólo de desenvolvimento económico.

 
Rui Solheiro, presidente da Câmara de Melgaço, mostra-se satisfeito com a requalificação do espaço. Diz que as termas estão num estado de “degradação total”. O autarca diz ainda que as Termas têm um potencial “enorme” e que a requalificação pode ter um impacto “muito positivo” no município. Rui Solheiro diz mesmo que a degradação da instância termal é um “buraco negro” na estratégia do município. O consórcio Minho In., uma candidatura alargada constituída pelas comunidades intermunicipais do Alto Minho, Ave e Cavado, num total de 24 municípios, vai financiar em 70 a 80 por cento a recuperação da Instância Termal do Peso. O balneário termal de Melgaço está fechado há uma década. As obras de requalificação do espaço estão para breve.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts