FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 24 Jan 2011

Presidenciais: Defensor Moura regressa ao Parlamento para decidir quando se vai “aposentar definitivamente” da vida política

O candidato presidencial independente, Defensor de Moura, diz que depois dos resultados das Eleições Presidenciais vai regressar ao Parlamento e vai decidir o seu futuro. […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O candidato presidencial independente, Defensor de Moura, diz que depois dos resultados das Eleições Presidenciais vai regressar ao Parlamento e vai decidir o seu futuro. No rescaldo das Presidenciais, Moura disse que o resultado foi “desastroso para o Partido Socialista”, e que a sua candidatura se revelou como “verdadeiramente independente” lembrando que, no seu próprio distrito, “sete presidentes de câmara se opuseram à sua candidatura “porque são do PS”. Passadas as eleições Defensor Moura diz agora que regressa ao seu lugar de deputado eleito por Viana do Castelo para decidir quando é que se vai “aposentar definitivamente”.

 
Recorde-se que o antigo autarca de Viana do Castelo tinha fixado como meta obter “pelo menos” metade dos votos dos eleitores do concelho de Viana do Castelo, a exemplo do que acontecera nas Autárquicas em que concorreu, mas ficou bem longe desse objectivo. Dos 43.706 eleitores do concelho que foram às urnas, apenas 8.246 votaram em Moura. Na freguesia de Areosa, onde votou, Defensor Moura conseguiu 539 votos, sendo apenas suplantado por Cavaco Silva, com 707. Moura perdeu também nas freguesias citadinas de Monserrate e Santa Maria Maior. No cômputo nacional, Defensor Moura, que chegou a ser classificado como “a lebre” de Manuel Alegre, ficou em último lugar entre os candidatos, sendo mesmo largamente suplantado pelo candidato madeirense José Manuel Coelho, que aliás conseguiu vencer a Cavaco Silva no Funchal.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts