FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 29 Jan 2011

Restaurantes trocam pratos regionais em Vila Real, Viana, Coimbra e Matosinhos

Marisco em Trás-os-Montes, leitão da Bairrada no Minho ou vitela maronesa no centro do país são alguns dos intercâmbios gastronómicos propostos por quatro restaurantes que […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Marisco em Trás-os-Montes, leitão da Bairrada no Minho ou vitela maronesa no centro do país são alguns dos intercâmbios gastronómicos propostos por quatro restaurantes que se uniram para promover o turismo gastronómico e combater a crise.

“Quando os negócios estão menos bem não podemos cruzar os braços, tempos que ir à luta e é isso que estamos a fazer”, afirmou hoje Joaquim Costa, proprietário de um restaurante, em Vila Real. Ao “O Costa” juntaram-se o “Gaveto”, de Matosinhos, o “Camelo”, de Viana do Castelo, e o “Manuel Júlio”, de Coimbra para fazerem um intercâmbio de cozinhas tradicionais nos fins-de-semana de fevereiro a abril. Em ano de crise e em época de menor ocupação, os empresários querem promover o turismo gastronómico e dinamizar o negócio da restauração. Joaquim Costa reconheceu que nas duas primeiras semanas de janeiro sentiu uma “quebra” no negócio.  Com esta diversificação de ementas, os estabelecimentos comerciais esperam atrair mais clientes e, ao mesmo tempo, promover o que de melhor se confeciona em cada uma destas regiões. Segundo o empresário, a novidade é que, neste projeto, “ao invés de serem os clientes a viajar para poderem saborear as iguarias de zonas diferentes, são os restaurantes que se deslocam a outras regiões para servirem as suas especialidades”. Entre sexta ao jantar e o almoço de domingo, o restaurante convidado toma conta da cozinha e vai servir o de que de “melhor e mais saboroso” a sua casa tem para oferecer a preços idênticos aos normalmente praticados. De Vila Real segue a carne maronesa, com Declaração de Origem Protegida (DOP), as alheiras feitas de vitela ou a caldeirada feita também em exclusivo com esta carne, mais as tripas aos molhos ou feijoada transmontana. O “Gaveto” propõe os mariscos, as tripas à moda do Porto ou o arroz de tamboril, enquanto que o “Camelo” vai servir o galo pé descalço, o sarrabulho, o cabrito e a lampreia. De Coimbra chega a açorda de sável, a lampreia, o abafado de bacalhau, chanfana ou o leitão da Bairrada. Joaquim Costa referiu que, depois de abril, a iniciativa será repetida com mais restaurantes que queiram aderir a estes intercâmbios gastronómicos.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts