FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 16 Jan 2011

Sporting: Deputado eleito pelo círculo de Viana do Castelo pondera uma candidatura à presidência

O deputado do PSD Luís Campos Ferreira, eleito pelo círculo de Viana do Castelo, admitiu a possibilidade de avançar com uma candidatura à presidência do […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O deputado do PSD Luís Campos Ferreira, eleito pelo círculo de Viana do Castelo, admitiu a possibilidade de avançar com uma candidatura à presidência do Sporting, garantindo que tal depende de uma decisão pessoal que está a ponderar. “A decisão pessoal não está tomada. Tem de ser maturada e ter músculo”, disse Luís Campos Ferreira em declarações à agência Lusa, acrescentando: “É um ideia que tenho ponderado devido aos incentivos que tenho tido”. Para o deputado, José Eduardo Bettencourt, que sábado se demitiu da presidência do clube, teve uma “atitude um pouco irresponsável”. Campos Ferreira, advogado de 49 anos, considerou importante tomar a decisão pessoal de forma ponderada “para aos primeiros abanões e dissabores não atirar a toalha ao chão”.

Além da decisão pessoal, o político faz depender uma eventual candidatura de incentivos que o façam “sentir que há um conjunto de apoios que permitem fazer as ruturas que o Sporting precisa no seu modelo económico e produtivo”.Luis Campos Ferreira considerou que o Sporting precisa de um presidente que “não esteja capturado por ninguém, que tenha condições de liberdade de renegociar com a banca e junto de alguns órgãos do clube. Com uma atitude livre e autónoma, no pensamento e na ação”.O sócio “leonino”, deputado desde 2002, admitiu não conhecer em pormenor a situação financeira do clube, mas considerou que isso até poderá ser uma vantagem.“O Sporting precisa de uma rutura e para a fazer não se pode ter estado com o passado”, disse, acrescentando essencial para o clube romper “com determinado tipo de elite”.Luis Campos Ferreira classificou como um “falhanço os últimos 20 anos de gestão” no Sporting que, considerou, “tem vindo a perder património, e património desportivo e está cada vez mais capturado pela banca”.O deputado, eleito pelo círculo de Viana do Castelo, afirmou ser essencial terminar com “linhas elitistas”, e “abrir o clube ao país e aos sócios, quer estes vivam ou não em Lisboa”.Considerando que o clube tem “quase uma monarquia”, Luis Campos Ferreira, afirmou que “num momento em que não há margem para erro é preciso chamar todos os sportinguistas”, simplificando o processo eleitoral para os sócios que não vivem na zona da capital.Para tal, considerou, “só é precisa boa vontade por parte de determinada elite que tem capturado o Sporting de ir ‘a jogo’ e de se colocar ao escrutínio dos sportinguistas de todo o país.José Eduardo Bettencourt, eleito em 2009, demitiu-se sábado da presidência do Sporting, após a derrota caseira dos “leões” frente ao Paços de Ferreira, por 3-2.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts