FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 07 Fev 2011

Alto -Minho: Cerca de 6 milhões gastos em três novas igrejas desde 2008

No espaço de três anos o Alto – Minho viu serem investidos perto de seis milhões de euros de euros em três novas igrejas, construídas […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

No espaço de três anos o Alto – Minho viu serem investidos perto de seis milhões de euros de euros em três novas igrejas, construídas de raiz com recurso a empréstimos bancários e peditórios junto dos fiéis. Este domingo mais uma igreja abriu portas, a do Senhor do Socorro, na Areosa, em Viana do Castelo, de acordo com o bispo da Diocese, Anacleto Oliveira, mesmo em tempo de crise “o país não pode parar”.
 
 

Para os próximos tempos estão programadas várias intervenções nas igrejas existentes. Ainda assim, depois destas construções não está em perspectiva mais nenhuma nova igreja, explicou o bispo. Em Viana do Castelo está em fase final de construção a nova igreja da paróquia de Nossa Senhora de Fátima, com inauguração prevista para este ano. Este domingo foi inaugurada a nova igreja da Paróquia do Senhor do Socorro, um investimento de 750 mil euros. Esta igreja substitui a que funcionou “provisoriamente” durante 40 anos e que chegou a um estado de “completa degradação. O velho templo tinha ainda o inconveniente de ocupar metade da estrada que ali passa, inviabilizando o cruzamento de um automóvel por outro. A velha igreja fechou em 2009 e foi demolida. No mesmo local, a nova, que tem capacidade para 175 pessoas, podendo o número de lugares duplicar, com a utilização de parte do futuro centro paroquial. “É o concretizar de um sonho”, explicou o padre Manuel Torres Lima, da paróquia do Senhor do Socorro. Para financiar a obra, a paróquia angariou 400 mil euros, através de donativos de fiéis e empresas, não tendo o Estado entrado “com um único cêntimo”, o que obrigou à contracção de um empréstimo bancário para financiar a fatia restante. Além da Igreja do Senhor do Socorro, neste ciclo de renovação de vários templos, a freguesia de Correlhã, em Ponte de Lima, foi a primeira ao estrear, há três anos, o novo templo, construído de raiz com capacidade para 600 fiéis sentados.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts