FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 04 Fev 2011

Coliseu: “Não deixei nenhuma divida” – Defensor Moura

  Defensor Moura, anterior presidente da Câmara de Viana do Castelo disse á Geice que, rejeita todas as críticas ou culpas pela suspensão da obra […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

 
Defensor Moura, anterior presidente da Câmara de Viana do Castelo disse á Geice que, rejeita todas as críticas ou culpas pela suspensão da obra do coliseu. O actual deputado pelo PS na Assembleia da República e que liderou o município até 2009 rejeita críticas à forma como geriu este processo . “Em 1993, quando cheguei à Câmara, recebi várias obras feitas e por pagar, de milhares de contas. Eu deixei a obra a fazer-se e com dinheiro para garantido para construção durante um ano. Não deixei nenhuma divida”,  afirmou Moura.

A Câmara de Viana do Castelo anunciou esta sexta-feira a suspensão por quatro meses, devido à falta de dinheiro, da obra do Coliseu, um pavilhão multiusos desenhado por Souto Moura e orçado em 12 milhões de euros. Em comunicado, a Câmara explica que a decisão de suspensão, tomada em “mútuo acordo” com o consórcio construtor, “assenta nas dificuldades económicas sentidas pelo Município, associadas aos cortes das transferências de verbas do Estado”. A ideia inicial da Câmara de Viana do Castelo era abrir o Coliseu em meados de 2009, no encerramento das comemorações dos 750 anos do foral de Viana. Mas o prazo derrapou, primeiro por causa de uma providência cautelar interposta por uma das empresas preteridas no concurso, e depois por problemas com as empresas responsáveis pela obra, tendo mesmo a empreitada mudado de mãos. Defensor Moura é acusado de ter lançado a obra de forma “imprudente” por não ter financiamento garantido. Moura diz que, deixou “financiamento para o inicio da obra e que estavam previstas a abertura de duas candidaturas. O Coliseu está a nascer ao lado da nova Biblioteca Municipal e da Praça da Liberdade, com edifícios administrativos. Terá capacidade para cerca de duas mil pessoas, podendo o número aumentar para o dobro nos casos de concertos musicais em que se assiste em pé.
 

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts