FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 03 Fev 2011

SCUT: Dez autarcas escrevem a Sócrates a pedir gratuitidade nos últimos troços

Os dez autarcas do distrito de Viana do Castelo, entre os quais seis do Partido Socialista, escreveram ao primeiro-ministro, José Sócrates, reivindicando a não concretização […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Os dez autarcas do distrito de Viana do Castelo, entre os quais seis do Partido Socialista, escreveram ao primeiro-ministro, José Sócrates, reivindicando a não concretização do princípio de universalidade de portagens nas SCUT, na esperança de manter gratuito o troço norte da A28, principal entrada de galegos em Portugal, e a A27, alertando para o “reflexo económico” que a decisão representará. Rui Solheiro, presidente da Comunidade Intermunicipal do Alto-Minho (CIM) disse á Geice, que “o Alto – Minho deve ser a última região do pais a ser portejada”.

O pedido dirigido, há dias, pelos autarcas, foi, entretanto, enviado por Sócrates para o ministro das Obras Públicas. O alargamento da cobrança àqueles troços (A28, entre Viana e Caminha, e A27, entre Viana e Ponte de Lima), incluídos na concessão Norte Litoral (A28 até ao Porto), vai acontecer na mesma data da entrada em vigor das portagens electrónicas nas SCUT Interior Norte, Beiras Litoral e Alta, Beira Interior e Algarve. Rui Solheiro explica que, “as portagens apenas servem para prejudicar a região”. A solicitação enviada ao Governo foi rubricada pelos autarcas de Monção, Paredes de Coura, Vila Nova de Cerveira, Ponte da Barca e Viana do Castelo (PS), Caminha, Valença e Arcos de Valdevez, Ponte de Lima e Melgaço. Além de ficar sem qualquer via com perfil de auto-estrada gratuita, o Alto – Minho vai ainda ver a principal entrada na região a partir de Espanha portajada, ao longo dos cerca de 30 quilómetros da A28 construídos até à zona entre Caminha e Vila Nova de Cerveira.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts