FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 11 Fev 2011

Viana: Porto cresce 30% e reforça posição como factor de localização empresarial

O porto de Viana do Castelo registou em 2010 um crescimento de 30% em relação ao ano anterior no movimento de mercadorias, reforçando assim a […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O porto de Viana do Castelo registou em 2010 um crescimento de 30% em relação ao ano anterior no movimento de mercadorias, reforçando assim a sua posição como factor de localização empresarial, disse hoje o administrador.

Segundo Matos Fernandes, o aumento em 2010 foi “sobretudo” no sector da exportação, com especial destaque os produtos das empresas Europa&C Kraft Viana (antiga Portucel) e Enercon. Para o responsável, o porto tem a “forte expectativa” de contribuir para a fixação de novas empresas em Viana do Castelo. Em 2010, o porto de Viana do Castelo movimentou 524 mil toneladas, das quais 34% das quais referem-se a mercadorias carregadas e 66% a mercadorias descarregadas. As mercadorias exportadas representaram cerca de um terço do movimento global do porto, enquanto que no ano anterior representavam apenas um quarto. Também em 2010, o porto de Viana do Castelo registou o movimento de 199 navios comerciais, traduzindo um acréscimo de 21% relativamente ao ano anterior. O porto vai ser dotado de um novo acesso rodoviário, orçado em 6,4 milhões de euros, sendo que ao longo deste ano terá lugar a aquisição dos terrenos. Para a administração do porto, aquela acessibilidade assume “particular importância” no reforço da competitividade do porto de Viana do Castelo, pela redução do tempo de percurso dos veículos pesados e do custo de transporte das mercadorias. A rodovia ligará o porto comercial à A28, no nó situado na zona industrial do Neiva, numa extensão de 8,8 quilómetros. Paralelamente, a Refer “está a projectar” os acessos ferroviários ao porto de Viana do Castelo. Estes acessos deverão seguir o traçado da actual linha entre a Estação de Darque e o Cais Novo, de onde “virarão à esquerda” em direção ao porto. Na Estação de Darque, nascerá um centro de apoio logístico.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts