FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 18 Mar 2011

Açores/Pesqueiro: Pescadores desejam que tudo não passe de uma avaria mas não escondem apreensão

A apreensão tomou conta dos pescadores de Vila Praia de Âncora, enquanto aguardam por notícias do pesqueiro com nove homens desaparecido a mais de 280 […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A apreensão tomou conta dos pescadores de Vila Praia de Âncora, enquanto aguardam por notícias do pesqueiro com nove homens desaparecido a mais de 280 quilómetros da ilha das Flores, e “desejam” que tudo não passe de uma avaria, mas à Geice Vasco Presa, pescador e porta-voz da comunidade local, concelho de Caminha admite que é estranho o sistema de comunicação falhar.

O “Ana da Quinta” andava à faina do espadarte, com mais quatro embarcações. Uma zona de mar complicada com oito a dez graus de temperatura, explicou Vasco Presa, ele próprio conhecedor dos mares daquela zona. Com 25 metros de comprimento e cerca de sete anos de operação, os pescadores de Vila Praia de Âncora descrevem o pesqueiro agora desaparecido como “muito moderno e seguro”. Entre a tripulação do “Ana da Quinta” encontram-se cinco pescadores de Vila Praia de Âncora e “pelo menos” três indonésios. Desde as 09.00 de quinta-feira que o pesqueiro está incontactável, via rádio e telefone satélite, o que segundo a Marinha “não é normal” e deixa em aberto todos os cenários, “desde a simples avaria” ao “afundamento” do navio. As buscas pelo pesqueiro estão a ser realizadas com recurso a um avião e uma corveta da Marinha. “As buscas vão continuar durante a noite com o meio naval. Ainda estamos a equacionar se será possível que a aeronave também continue”, explicou a fonte.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts