FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 21 Abr 2011

Ponte da Barca recebe “A Mui Dolorosa Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo” esta quinta-feira

A freguesia de Bravães, em Ponte da Barca, recebe esta quinta-feira a peça “A Mui Dolorosa Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo”, encenada por Jaime […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A freguesia de Bravães, em Ponte da Barca, recebe esta quinta-feira a peça “A Mui Dolorosa Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo”, encenada por Jaime Ferreri. O último dia de Jesus Cristo na terra vai ser recriado pelas 22h00 desta quinta-feira, junto ao Mosteiro de Bravães.

 
A encenação está a cargo do escritor e encenador barquense, Jaime Ferreri e tem como guião “A Mui Dolorosa Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo”, do Padre Francisco Vaz de Guimarães. Apesar da autoria do texto ser muitas vezes atribuída a António Manuel Couto Viana, Jaime Ferreri diz que esta é uma ideia “errada”, já que o texto é vicentino, de 1641 e da autoria do Padre Francisco Vaz de Guimarães. A iniciativa é organizada pela Associação Os Canários de Bravães e conta com o apoio da Câmara Municipal de Ponte da Barca e da Junta de Freguesia de Bravães. A peça tem a duração de duas horas, e conta com uma centena de actores em palco, dos quais 40 são amadores e 60 figurantes. A acção desenrola-se em cinco palcos e começa com um cântico de evocação às almas, interpretado por 30 mulheres, numa tradição muito usual nas freguesias do Minho há cerca de 60 anos e que em Bravães se chama “aumentar às almas”. O acto inicial decorre no chamado “Palco de Caifás”, onde é feita a primeira acusação a Jesus Cristo. A acção continua no “Palco do Jardim das Oliveiras”, onde Judas entrega Cristo aos judeus e aos romanos, seguindo-se, após a condenação, uma espécie de via-sacra, que termina com a crucificação no “Palco do Monte do Calvário”. O momento alto ocorre quando as três cruzes – uma com Cristo e as outras com o bom e o mau ladrão – são levantadas, em simultâneo, num “número” que exige a colaboração de 12 homens. Jaime Ferreri, encenador, destaca o “rigor” da peça. Diz que esta é uma peça pedagógica que dá uma ideia “doce” do evangelho. “A Mui Dolorosa paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo” é uma encenação que se realiza anualmente. A entrada é livre. A partir das 22 horas desta quinta-feira, Bravães, em Ponte da Barca, recria o último dia de Jesus Cristo.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts