FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 04 Abr 2011

Viana: Câmara recusa “alimentar polémicas” sobre o Prédio do Coutinho, autarca acredita que vai vencer nos tribunais

José Maria Costa, presidente da Câmara de Viana do Castelo, diz não querer “alimentar polémicas” sobre o Prédio do Coutinho. O autarca socialista reage assim […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

José Maria Costa, presidente da Câmara de Viana do Castelo, diz não querer “alimentar polémicas” sobre o Prédio do Coutinho. O autarca socialista reage assim às acusações de que foi alvo na passada semana, por parte da Associação de Moradores do Prédio Coutinho. Na altura, Abílio Teixeira, da Associação de Moradores, acusou a Câmara Municipal de Viana do Castelo e a sociedade VianaPolis de total responsabilidade pela situação que já se arrasta há onze anos nos tribunais.

 
Abílio Teixeira disse mesmo que “os atrasos do programa Polis em Viana de Castelo não se devem aos Tribunais mas sim à incompetência, desleixo e má gestão da intervenção desde o seu início”. O autarca vianense diz que o Programa Polis de Viana foi bom para a cidade e para o concelho e recusa as críticas à VianaPolis, Sociedade para o Desenvolvimento do Programa Pólis em Viana. Recorde-se que o Prédio do Coutinho, localizado no centro histórico da cidade de Viana do Castelo, é um prédio de 13 andares que o programa Polis quer demolir. A demolição está prevista desde o ano 2000, mas o processo está suspenso, depois de os moradores terem movido várias acções para evitar a demolição do edifício. Ainda vivem quase 40 famílias no prédio e os “resistentes” continuam a lutar pela manutenção das suas habitações. José Maria Costa diz que a demolição do Prédio do Coutinho faz parte de um “grande projecto de requalificação urbana”. O autarca diz acreditar que a Câmara vai vencer nos tribunais já que todas as “fundamentações técnicas, científicas e de direito de um Estado democrático foram asseguradas”.Continua assim por resolver um impasse que já se arrasta há 11 anos nos tribunais. Os moradores recusam abandonar o Prédio do Coutinho mas a Câmara Municipal diz que a demolição do edifício faz parte de um “grande projecto de requalificação urbana”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts