FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 28 Jun 2011

Monção: Câmara acusa grandes superfícies de “insulto” ao Município por abrirem no Corpo de Deus

O presidente da Câmara de Monção, José Emílio Moreira, classificou esta terça-feira de “insulto” o facto de duas superfícies comerciais instaladas no concelho terem aberto […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O presidente da Câmara de Monção, José Emílio Moreira, classificou esta terça-feira de “insulto” o facto de duas superfícies comerciais instaladas no concelho terem aberto no Dia do Corpo de Deus, à revelia do regulamento municipal. “Vejo isso como um insulto ao concelho, uma falta de respeito e de consideração. Eu posso concordar ou não concordar com um regulamento municipal, mas tenho de o respeitar”, disse o autarca.

 
Aprovado há menos de um ano, o regulamento municipal estipula que o comércio em Monção, à excepção da restauração, tem obrigatoriamente de estar fechado a 12 de Março, Dia do Município, e no Dia do Corpo de Deus. Para os infractores, o regulamento estipula multas que variam entre os 2500 e os 25 mil euros. Segundo José Emílio Moreira, no Dia do Corpo de Deus as duas grandes superfícies instaladas no concelho – Continente e Pingo Doce – abriram portas, pelo que lhes vai ser instaurado o respectivo processo de contra-ordenação que ditará o valor da coima a aplicar. “Tenho de fazer cumprir a lei do meu concelho”, referiu. Fonte da administração da empresa Jerónimo Martins, a que pertence o Pingo Doce, referiu que a empresa ainda não foi notificada do levantamento de qualquer auto de contra-ordenação, pelo que se escusou a avançar se pagará a multa ou irá contestá-la. Sublinhou, no entanto, que a abertura no Dia do Corpo de Deus foi apoiada pela “esmagadora maioria” dos funcionários da loja de Monção, até porque por trabalharem num feriado recebem mais 200% da remuneração de um dia normal. O Grupo Sonae, proprietário do Continente, reservou para mais tarde uma eventual posição sobre o assunto. O autarca de Monção garantiu, entretanto, que a Sonae interpôs uma providência cautelar, “que o tribunal aceitou”, para abrir no Dia do Corpo de Deus.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts