FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 23 Ago 2011

Exportações: Navio dedicado à eficiência energética em Viana do Castelo para transportar torres de aerogeradores

O navio de carga “E-Ship 1”, que produz eletricidade a partir da força do vento para reduzir o consumo de combustível, já está em Viana […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O navio de carga “E-Ship 1”, que produz eletricidade a partir da força do vento para reduzir o consumo de combustível, já está em Viana do Castelo, para carregar torres de aerogeradores com destino à Lituânia. O “E-Ship 1” pertence à empresa alemã Enercon e de acordo com o responsável da multinacional em Portugal, Francisco Laranjeira, a chegada a Viana do Castelo representa um momento de consolidação das exportações da empresa a partir de Portugal.

 
“Nos últimos dois meses já tivemos 10 navios a carregar componentes das nossas fábricas em Viana do Castelo. É um movimento que vai continuar até dezembro”, garantiu Francisco Laranjeira. O “E-Ship 1” tem a particularidade de apresentar quatro rotores com quatro metros de diâmetro montados em torres com 27 metros de altura a partir dos quais é gerada a energia que alimenta motores elétricos que permitem uma redução de 40% do consumo de combustível do navio. Com 130 metros de comprimento, 22 de largura e 10 de calado, o navio foi concebido para evitar desperdícios energéticos e vai carregar, no porto de Viana do Castelo, três torres de aerogeradores, com mais de 80 metros de altura, com destino à Lituânia. “Era um desejo nosso ter este navio, que é o embaixador da empresa, em Viana, onde estão a sede e as fábricas do grupo. Finalmente foi possível concretizar essa vontade agora”, disse Francisco Laranjeira. A multinacional alemã tem em funcionamento cinco unidades industriais em Viana do Castelo, distribuídas pelo Parque Empresarial da Praia Norte e Parque Empresarial de Lanheses, que empregam cerca de mil trabalhadores entre fábricas de pás de rotor, torres de betão, mecatrónica e aerogeradores.
Segundo Francisco Laranjeira, esta primeira passagem do “E-Ship 1” por Viana insere-se num plano de exportações definido pela multinacional até final do ano, ao ritmo de um navio por semana a carregar componentes no porto da cidade, testando a “competitividade e logística”, relativamente a outras unidades do grupo. A partir das instalações na Praia Norte, junto aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, a empresa dispõe de um cais em que consegue realizar parte das operações de carga. No entanto, dado que o canal de acesso apenas permite navios com calado até 4,8 metros, é frequente concluir as operações de carga na outra margem, no porto comercial. Para poder manter o ritmo de exportações em 2012 a administração da Enercon já solicitou à administração do Porto de Mar de Viana do Castelo a criação de um canal de navegação para navios com calado de 5,2 metros além da disponibilização de meios de elevação. O E-Ship 1 chegou ao porto comercial de Viana do Castelo esta segunda-feira.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts