FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 19 Ago 2011

Rio Lima: Autarca de Ponte da Barca garante águas “perfeitamente limpas e saudáveis” do lado português

O presidente da câmara de Ponte da Barca, Vassalo Abreu, afirmou que as águas do rio Lima, do lado português, “estão perfeitamente limpas e saudáveis”, […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O presidente da câmara de Ponte da Barca, Vassalo Abreu, afirmou que as águas do rio Lima, do lado português, “estão perfeitamente limpas e saudáveis”, apesar da contaminação registada na Galiza, devido à concentração de algas tóxicas. “A água para consumo público é analisada todos os dias e fazemos análises semanais à água da nossa praia fluvial: os resultados são excelentes, não há qualquer problema”, garantiu Vassalo Abreu.

 
O autarca adiantou que Ponte da Barca seria o primeiro concelho afetado caso o problema da Galiza “passasse as fronteiras”. “O que nos dizem é que aquela é uma ocorrência cíclica, que normalmente morre no local”, acrescentou. O problema verifica-se na barragem de As Conchas, na Galiza, onde desde maio se verifica uma excessiva concentração de algas tóxicas, que provocaram uma proliferação de cianobactérias. Na origem do problema estará a conjugação de fatores como altas temperaturas, baixo caudal do rio Lima e uma atividade agrícola agressiva, com recurso a fertilizantes, herbicidas e inseticidas. Em junho, a Conselheria da Saúde do Governo Regional da Galiza declarou como não aptas para o banho as duas zonas de recreio da barragem de As Conchas, concretamente o Porto Quintela (Bande) e a praia de O Corgo-A Rola (Muíños). Na última análise às águas, datada de 05 de agosto, foi constatado que a toxicidade se situava abaixo dos limites prejudiciais para a saúde na fluvial de O Corgo, onde foi levantada a proibição de banhos.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts