FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 27 Out 2011

Predio Coutinho: Venda das fracções e dos terrenos do Parque da Cidade bastaria para saldar as dívidas da Vianapolis

O porta-voz dos moradores do Prédio Coutinho garante ser fácil a receita para acabar com a situação deficitária da sociedade Vianapolis e “poupar ao país […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O porta-voz dos moradores do Prédio Coutinho garante ser fácil a receita para acabar com a situação deficitária da sociedade Vianapolis e “poupar ao país mais alguns milhões de euros” em dívidas. Abílio Teixeira considera que, no momento de crise que o país atravessa, se torna impensável gastar quase 30 milhões de euros na demolição deste prédio de 13 andares e na construção de um novo Mercado Municipal, tanto mais numa altura em que a própria Câmara de Viana admite fazer cortes em serviços básicos, como a educação, apoio social e a higiene e limpeza. Como tal entende que, se o bom senso imperar, é fácil ultrapassar a situação deficitária da Vianapolis e dissolver de vez a sociedade.

 
Abílio Teixeira recorda que a sociedade Vianapolis tem um passivo de cerca de 19 milhões de euros. Contas feitas, diz que se os terrenos do Parque da Cidade forem vendidos por 9 milhões e a eles se juntar mais 10 milhões com a venda das 60 fracções que a sociedade tem no prédio Coutinho e nos restantes edifícios destinados ao alojamento dos moradores, a sociedade estaria em condições de ser definitivamente dissolvida. Abílio Teixeira garante que têm sido muitas as pessoas que se mostram interessadas em comprar fracções do Prédio Coutinho pelo que acredita que, num prazo de 3 a 6 meses, as que pertencem à Vianapolis poderiam ser todas vendidas.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts