FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 18 Nov 2011

Estaleiros de Viana: Secretário-geral da Empordef anuncia que Venezuela desistiu de comprar ferry “Atlântida”

O Governo da Venezuela já comunicou oficialmente à administração da Empordef que deixou de estar interessado na compra do ferryboat “Atlântida”, disse esta sexta o […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O Governo da Venezuela já comunicou oficialmente à administração da Empordef que deixou de estar interessado na compra do ferryboat “Atlântida”, disse esta sexta o secretário-geral da ‘holding’ das indústrias de defesa. O acordo para a venda do navio, encomendado e posteriormente rejeitado pelo Governo Regional dos Açores aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), foi anunciado publicamente pelo Governo português e pelo executivo de Chavez, a 20 de Fevereiro deste ano. Previa a compra do navio por 42,5 milhões de euros, num negócio que foi impulsionado pelo próprio líder venezuelano, que visitou a empresa, em Viana do Castelo, no ano passado. A “desistência oficial” do negócio por parte da Venezuela foi agora confirmada à Empordef, que tutela os ENVC.

 
“A Venezuela informou-nos de que o negócio está fora de hipótese. Oficialmente já não querem o navio”, afirmou o secretário-geral da Empordef, Luís Rochartre Álvares, sem adiantar motivos para esta posição.
Em Junho passado, o então presidente do Conselho de Administração dos ENVC, Carlos Veiga Anjos, admitiu que a venda do “Atlântida” à Venezuela, acordada anteriormente, continuava, afinal, num impasse, apesar de a entrega ter estado prevista para o verão, depois da sua reconversão em navio cruzeiro.
O “Atlântida” tem capacidade para transportar 150 viaturas, a adaptação a navio cruzeiro, para fins turísticos, previa a eliminação dessa valência passando a dispor de camarotes para 300 pessoas.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts