FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 25 Nov 2011

Monção: Dia 2 de Dezembro é assinado o contrato de financiamento do parque empresarial Minho Park Monção; autarca “muito contente”

O concurso internacional para a construção das infra-estruturas do Minho Park Monção já tem autorização para avançar. No dia 2 de Dezembro, na Casa do […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O concurso internacional para a construção das infra-estruturas do Minho Park Monção já tem autorização para avançar. No dia 2 de Dezembro, na Casa do Curro, vai ser assinado o contrato de financiamento do parque empresarial Minho Park Monção, com a presença de um representante da Comissão de Coordenação da Região Norte. José Emílio Moreira, autarca de Monção, mostra-se muito satisfeito com o avanço do projecto, depois de mais de 4 anos de espera. A autarquia tem agora 6 meses para pôr as obras “em andamento”.

 
O autarca explicou que, por agora, vai avançar uma primeira fase do projecto. Nesta primeira fase, vão ser construídos cerca de 54 hectares, num investimento de 12 milhões de euros. Recorde-se que o projecto total tem cerca de 100 hectares. Obviamente satisfeito, José Emílio Moreira disse mesmo que “vale a pena ser Presidente da Câmara para ter momentos destes”.
Por agora, a autarquia de Monção dispõe apenas de um pequeno parque empresarial de 20 hectares, que alberga várias unidades espanholas. José Emílio Moreira diz que este parque está “praticamente cheio”. O autarca diz que, em parceria com a Associação Industrial do Minho, vão poder agora arrancar com um “parque a sério, um parque moderno”. O concurso para o Minho Park Monção é internacional, com um investimento total de 12 milhões de euros, com investimento a fundo perdido de 8 milhões de euros. O responsável diz que depois vai ser preciso “esgravatar” para conseguir mais financiamento para concluir o resto do parque empresarial. No entanto, José Emílio Moreira diz que não quer projectos megalómanos e vai esperar que a primeira parte do parque comece a “encher” para fazer a segunda parte.
Apesar de não querer avançar com nomes, o autarca diz que “já tem alguns interessados em alguns domínios”. A partir de agora, José Emílio Moreira diz que vão começar a divulgar o parque, para que as empresas possam negociar a instalação das fábricas.
António Marques, da AI Minho, já tinha dito à Geice que está previsto que daqui a dois anos comecem a instalar-se no parque as primeiras empresas. A ideia é construir um parque empresarial de excelência em frente à Plataforma Logística de Salvaterra/As Neves, na Galiza.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts