FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 23 Nov 2011

Viana: Autarca admite que leilão dos terrenos do Parque da Cidade pode falhar e vai pedir reunião à Ministra do Ambiente para renegociar empréstimos à banca

Esta quarta-feira, o autarca de Viana do Castelo admitiu que o leilão dos terrenos do Parque da Cidade, marcado para dia 30 de Novembro, pode […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta quarta-feira, o autarca de Viana do Castelo admitiu que o leilão dos terrenos do Parque da Cidade, marcado para dia 30 de Novembro, pode falhar. José Maria Costa coloca a hipótese de não surgirem interessados nos terrenos durante o leilão e, por isso, admite que, depois de finalizada a hasta pública, vai pedir uma reunião com a Ministra do Ambiente para equacionar uma outra solução. O autarca diz que, neste momento, injecção de capital na sociedade Vianapolis é complicada e admite a renegociação dos empréstimos à banca, que são de 19 milhões de euros.

 
Recorde-se que a primeira fase da hasta pública terminou esta terça-feira e não surgiram interessados na compra dos terrenos do Parque da Cidade. Assim, a autarquia vai ter de fazer um leilão no dia 30 de Novembro, às 11 horas. José Maria Costa espera conseguir vender os terrenos em leilão mas já equaciona soluções para o caso do “plano B” falhar. O autarca diz que o leilão vai ser feito em unidades de 2 ou 3 lotes cujo valor varia entre os 1,1 milhões e euros e os 1,5 milhões. No total, a venda a retalho poderá gerar 10 milhões de euros.
O responsável diz ter esperança no leilão mas, ao mesmo tempo, diz acreditar que 2012 poderá ser um bom ano para investimentos, admitindo que os terrenos possam ser vendidos só no próximo ano. Diz que a venda dos activos, que incluem os terrenos do Parque da Cidade, é importante para consolidar as contas da Vianapolis. Por isso, se o leilão falhar, vai pedir uma reunião com a ministra Assunção Cristas e colocar em cima da mesa a possibilidade de renegociar os empréstimos à banca, no valor de 19 milhões.
Quando questionado sobre quanto a autarquia gastou na compra dos terrenos, na construção de infra-estruturas e nas indemnizações, o autarca disse não ter ainda um valor exacto e, por isso, não é possível saber se a venda dos terrenos vai dar prejuízo.
A autarquia de Viana do Castelo procura assim novas soluções para a falta de interessados nos terrenos do Parque da Cidade. No dia 30 de Novembro, às 11 horas, realiza-se um leilão dos lotes de terreno.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts