FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 16 Nov 2011

Viana: Vereador do CDS-PP diz que dívida da VianaPolis é superior ao anunciado, autarca acusa oposição de querer boicotar venda dos terrenos do Parque da Cidade

O vereador do CDS-PP na Câmara de Viana do Castelo teme que a dívida da VianaPolis seja superior ao valor anunciado pela autarquia. Recorde-se que […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O vereador do CDS-PP na Câmara de Viana do Castelo teme que a dívida da VianaPolis seja superior ao valor anunciado pela autarquia. Recorde-se que a autarquia vianense afirma que a sociedade Vianapolis, responsável pelo Programa Pólis na cidade, tem um passivo de cerca de 19 milhões de euros. Agora, Aristides Sousa avança com outros números, que rondam os 31 milhões de euros em empréstimos. O vereador da oposição diz que “não tem porque acreditar ou deixar de acreditar” na palavra da Câmara, visto que as contas da VianaPolis ainda não foram apresentadas.

 
O vereador quer saber qual o custo real dos terrenos do Parque da Cidade, questionando o presidente da Câmara sobre o custo dos terrenos, das indemnizações e das infra-estruturas. Aristides Sousa teme que o negócio não seja “nada vantajoso para o Estado e para a autarquia”. Reafirma que “deseja que a operação seja um sucesso, mas não um sucesso a qualquer preço”. O autarca acabou por não responder directamente às perguntas do vereador e acusou a oposição de má vontade. José Maria Costa, autarca vianense, acusou mesmo a oposição de estar mais interessada em que “as coisas corram mal”.
Já Carvalho Martins, vereador do PSD, propôs uma “discussão séria” sobre a VianaPolis, mas voltou a pedir ao autarca para apresentar as contas da sociedade. O social-democrata diz que deseja o “melhor para a cidade e para os vianenses” e, por isso, não se revê nas críticas feitas pelo Presidente da Câmara.
Até agora, a autarquia ainda não recebeu propostas para a compra dos terrenos do Parque da Cidade. Recorde-se que a hasta pública decorre até ao dia 22 de Novembro. Se não surgirem interessados, no dia 30 de Novembro o executivo vai efectuar um leilão dos terrenos.
 
Imagem: Olhar Viana do Castelo

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts