FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 16 Fev 2015

Bombeiros de Monção mais protegidos

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção acaba de receber 26 equipamentos de proteção individual no combate a incêndios florestais, garantindo aos bombeiros monçanenses […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção acaba de receber 26 equipamentos de proteção individual no combate a incêndios florestais, garantindo aos bombeiros monçanenses uma capacidade de intervenção mais rápida e segura. No ato de entrega do equipamento, constituído por botas, calças, dólmen, luvas, capacete e capuz de proteção, o presidente da Câmara Municipal de Monção, Augusto Domingues, afirmou que os novos equipamentos representam uma mais-valia para os “soldados da paz” que, desta forma, passam a estar mais protegidos na nobre missão de salvaguardarem a nossa floresta. O autarca sublinhou o papel fundamental desempenhado pela instituição no âmbito da proteção civil municipal e ressalvou que, no presente e futuro como no passado, o poder autárquico estará sempre recetivo às preocupações da instituição e disponível para ajudar a ultrapassar as dificuldades sentidas. Por sua vez, o comandante da corporação, José Passos, manifestou-se satisfeito com a concretização de um pedido antigo e realçou a sua importância para o corpo ativo. “No terreno, este equipamento é fundamental para um combate mais eficaz feito em segurança” assinalou. A entrega deste equipamento surge no seguimento de uma candidatura apresentada pela CIM ao Programa Operacional de Valorização do Território (POVT) com o objetivo de equipar 50 por cento do quadro ativo das 12 corporações de bombeiros profissionais e voluntários da região do Alto Minho, o qual abrange um universo superior a 600 efetivos. A candidatura permitiu uma comparticipação de 85% do investimento, sensivelmente 140 mil euros, tendo sido ainda formalizado um protocolo entre a CIM Alto Minho e a Autoridade Nacional de Proteção Civil para a comparticipação de 7,5%, sendo os restantes 7,5% suportados diretamente pelos dez municípios.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts