FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 09 Fev 2015

Viana: Autarquia aceita pedido dos feirantes e aprova “aumento gradual” das taxas da feira semanal

 É uma boa notícia para os 195 vendedores da feira semanal de Viana do Castelo. O executivo municipal aprovou, esta quinta-feira, por unanimidade, o “aumento […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

 É uma boa notícia para os 195 vendedores da feira semanal de Viana do Castelo. O executivo municipal aprovou, esta quinta-feira, por unanimidade, o “aumento gradual” das taxas que são cobradas pelos espaços de venda na feira semanal, respondendo assim a um pedido que os feirantes tinham feito à autarquia. De acordo com a proposta aprovada, a autarquia foi “sensível às preocupações” manifestadas pelos feirantes na última reunião do executivo, há 15 dias, e vai cobrar até final do ano 75% do valor total das taxas pela utilização daqueles espaços. A partir de 1 janeiro de 2016 o município passará a cobrar o valor integral da taxa em vigor até 2012 e que foi entretanto diminuída devido às obras no Campo D’Agonia. José Maria Costa, autarca vianense, disse entender perfeitamente as dificuldades dos vendedores, pelo que acedeu ao pedido para que o aumento fosse gradual.
Recorde-se que em 2012 as taxas municipais sofreram uma redução de 50% devido às obras de requalificação do Campo d’Agonia, onde decorre a feira semanal, ao abrigo do programa Polis Litoral Norte. Na altura a autarquia apresentou a redução das taxas como uma forma de  “compensar” os feirantes pelas dificuldades enfrentadas durante aquele período de tempo, provocadas pela mudança para espaços provisórios, mas também pela “crise generalizada” que se faz sentir.
Há cerca de quinze dias, a representante dos feirantes, Dília Dias, explicou na reunião do executivo, que “a reposição das taxas estava a tornar-se insustentável”. “Um euro a mais torna-se difícil para nós”, afirmou, adiantando na ocasião, que “muitos feirantes estavam a ponderar desistir da feira de Viana”.
Com a reposição das taxas, que foi iniciada este ano, a maioria dos feirantes passou a pagar, no mínimo cerca de 66 euros por mês, mas os que ocupam espaços maiores chegam a pagar, mensalmente, mais de 120 euros. Agora, a autarquia aceitou a reposição gradual das taxas, para ajudar os feirantes neste momento mais difícil.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts