FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 16 Mar 2015

Caça ao lobo: Corema diz que as declarações do Secretário de Estado da Conservação da Natureza são “lamentáveis”

A Associação Ambientalista Corema considera lamentáveis as recentes declarações do Secretário de Estado da Conservação da Natureza sobre o lobo ibérico. Recorde-se que Miguel Castro […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Associação Ambientalista Corema considera lamentáveis as recentes declarações do Secretário de Estado da Conservação da Natureza sobre o lobo ibérico. Recorde-se que Miguel Castro Neto admitiu abrir a caça ao lobo caso se venha a verificar que houve um grande aumento da espécie no nosso país. Declarações que, sublinha José Gualdino, não são objetivas, visto que desde 2003 não é feito qualquer recenseamento da espécie em Portugal. Na altura existiam 300 lobos, quase todos a norte, divididos por 65 alcateias. Apesar de não ter números mais atualizados, José Gualdino acredita que o aumento de efetivos não terá sido grande pelo que, sem qualquer recenseamento, as declarações do governante não têm qualquer suporte técnico e podem pôr em causa todo o trabalho desenvolvido nas duas últimas décadas para garantir a sobrevivência desta espécie protegida. José Gualdino, que acompanhou presencialmente na Serra D’Arga um dos ataques, detetou 4 ovelhas e cabras mortas. Ainda recentemente foi realizada uma montaria ao javali que provocou mais mortes e ferimentos em ovelhas do que os três ataques registados na Serra D’Arga, provocados pelos cães que participaram nesta montaria.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts