FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 31 Mar 2015

José Duarte é Mordomo da Cruz de Fontão responsável por oferecer almoço de Páscoa a 360 pessoas

Este ano, cabe a José Duarte a “felicidade” e a “responsabilidade” de ser o mordomo da Cruz em Fontão, freguesia do concelho de Ponte de […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Este ano, cabe a José Duarte a “felicidade” e a “responsabilidade” de ser o mordomo da Cruz em Fontão, freguesia do concelho de Ponte de Lima, tendo assim a missão de oferecer o almoço do dia de Páscoa a 360 pessoas. À Geice, o mordomo deste ano assumiu que é uma tarefa de grande responsabilidade, para manter viva uma tradição pascal secular na freguesia. Diz que “já esperava” que um dia lhe tocasse a sorte de ser o mordomo, mas assume que foi um momento de “felicidade“ quando recebeu o ramo da cruz, no ano passado, simbolizando que este ano iria ser o responsável pela organização do almoço pascal em Fontão.
Ex-emigrante em França, José Duarte recebeu o ramo da cruz pelas mãos de um primo. Aos 46 anos de idade, o pintor da construção civil ainda não fez as contas a tudo aquilo que vai gastar na organização do almoço mas afirma que com “a ajuda de família e amigos, tudo se consegue”.
Num terreno situado ao lado da sua casa, o mordomo já montou um “barracão” para o almoço, que corresponde a uma tenda com 35 metros de comprimento e 12 metros de largura. No próximo domingo, dia de Páscoa, deverá dar de almoçar a cerca de 360 pessoas. Vai oferecer aperitivos tradicionais, sopa de legumes, e para pratos principais apresenta tamboril assado regado com molho de marisco, vitela e cabrito. Para sobremesa, não pode faltar o tradicional Bolo da Páscoa, além de doçaria diversa, que inclui leite-creme, arroz doce, aletria, pão-de-ló, bolos brancos de gema, amêndoas, beijinhos, rebuçados da Páscoa, entre muito mais.
Além de oferecer o almoço de Páscoa a quase toda a freguesia de Fontão, coube a José Duarte assegurar a limpeza da igreja e os serviços do sacristão ao longo do ano, desde que foi nomeado “mordomo”.
Admite que já sabe a quem vai entregar o ramo, nomeando o mordomo do próximo ano, mas por agora a escolha, como é natural, está no segredo dos deuses. Como manda a tradição, é a mulher do anfitrião, de raminho de laranjeira na mão, quem percorre as diversas mesas de convidados, simulando deixá-lo aqui e ali já ter escolhido o próximo mordomo, até depositar o ramo de forma definitiva nas mãos do eleito.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts