FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 11 Mar 2015

O verniz estalou: Moura suspende militância no PS

Defensor Moura suspendeu a sua militância do Partido Socialista e, pelas posições assumidas nos últimos tempos, é já voz corrente que o ex-autarca poderá estar […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Defensor Moura suspendeu a sua militância do Partido Socialista e, pelas posições assumidas nos últimos tempos, é já voz corrente que o ex-autarca poderá estar a “cozinhar” uma candidatura independente à Câmara de Viana. Numa carta enviada ao Presidente da Assembleia-Geral da secção socialista vianense, com cópias para os presidentes das secções, da Comissão Política, da Câmara e vereadores, dos presidentes de junta e de outros órgãos do partido, à qual a Geice teve acesso, Moura tece um rol de comentários à presidência do Executivo Municipal vianense, a quem se refere como “Zé Maria”. O ex-autarca refere, entre outras coisas, que é militante do PS desde 94 e que, porque a então Vice-Presidente da Câmara, Flora Silva, não aceitou o seu convite para se candidatar à Concelhia e à Câmara, decidiram promover e apoiar a candidatura de José Maria Costa a Presidente da Comissão Politica em 2006(7) e a Presidente da Câmara em 2009. Acrescenta que isso proporcionou ao atual autarca “um protagonismo cada vez mais relevante na vida concelhia, assumindo posições públicas frequentemente até bem mais enérgicas e fracturantes” do que Defensor Moura na defesa do concelho, “como aconteceu por exemplo no referendo do NÃO à CIM e noutros temas de que a comunicação social oportunamente deu eco”. Diz ainda que em 2009 “intercorrências alheias à vida da Concelhia do partido”, quase os empurraram para uma candidatura independente à autarquia que “foi sabiamente evitada por José Sócrates que me convidou para ser candidato a deputado na AR e deu satisfação à minha única condição – viabilizar a candidatura do José Maria Costa à Câmara Municipal VC”, diz Defensor Moura, numa afirmação que, por razões óbvias, será agora difícil de confirmar junto de José Sócrates. Queixa-se ainda de, depois de ter apoiado a candidatura de José Maria Costa, que “nestes cinco anos e meio, nunca precisou sequer de me telefonar a solicitar informações e esclarecimentos ou opiniões e apoios para qualquer questão ou iniciativa da autarquia, mesmo nos dois anos em que estive na AR!”. Entre as críticas apontadas à atual gestão figuram o facto de José Maria Costa ter permitido que Viana do Castelo integrasse a CIM do Alto Minho, que assumisse a sua presidência e que, por isso, tenha conseguido verbas para terminar as obras do Coliseu. O último episódio é o projeto da Praia Norte, ao qual Moura se tem oposto. Inclusivamente apresentou, ele próprio, um projeto à Câmara Municipal e, apesar de ter pedido a suspensão da militância a 20 de Fevereiro, escreveu nas redes sociais que recusa “terminantemente a oportunista colagem do PSD” às suas iniciativas como cidadão utente da Praia Norte e que “se algum partido pretendesse apoiar, para resolver os problemas dos vianenses, seria o Partido Socialista de que sou militante”. Na missiva de 20 de Fevereiro refere que decidiu “passar de involuntária a efectiva” a sua “suspensão de militância activa no partido”, acrescentando que depois desta surtida para defender a Praia Norte, regressa para as suas “mais tranquilas lides agrícolas, para preparar atempadamente as sementeiras da próxima primavera”.  Recorde-se que Defensor Moura, para além de ter sido Presidente da Câmara de Viana foi deputado em 3 Legislaturas, duas pelo PRD e uma pelo PS, tendo-se afastado da política ativa depois de ter sido derrotado nas Presidenciais de 2011.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts